Torne-se perito

Governo apoia com um milhão de euros campanha de destruição da vespa asiática

Campanha ficará a cargo dos municípios.

Foto
adriano miranda / publico

O Governo vai apoiar com um milhão de euros uma campanha nacional de destruição da vespa velutina, vulgarmente conhecida como vespa asiática, que ficará a cargo dos municípios, de acordo com despacho publicado esta sexta-feira em Diário da República.

Segundo o despacho assinado pelo secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, o apoio será concedido durante 2019 aos municípios, em regime forfetário (compensação em sede de imposto de IVA aos agricultores), sob a forma de subsídio não reembolsável.

O valor do apoio financeiro a atribuir por candidatura é de 10.000 euros, podendo ocorrer uma actualização do valor do apoio por motivo de "deficiente previsão ou aumento inesperado de ocorrências", desde que exista disponibilidade de verba para o efeito, refere o documento.

De acordo com a portaria, o valor do apoio financeiro a atribuir é de 25 euros/ninho primário e de 100 euros/ninho definitivo/secundário, nos termos a definir no anúncio de abertura do procedimento concursal.

A presença da vespa velutina tem vindo a aumentar no território nacional ao longo dos anos, afectando diversos sectores, em particular o da apicultura, mas também o agrícola e o florestal, nomeadamente pela diminuição da quantidade de insectos polinizadores e óbvios efeitos que podem vir a causar a sustentabilidade dos respectivos ecossistemas, refere o despacho.

Considerando que a vespa asiática é "importante predador de abelhas e de outros insectos polinizadores, a mesma configura-se como uma ameaça ao cumprimento, pelos espaços florestais, da imprescindível função ecológica que é a polinização".

Desta forma, o Governo considera que existe "neste momento uma necessidade de intervenção urgente", obrigando a que seja encontrada uma solução financeira para apoiar a destruição dos ninhos de Vespa velutina, "aproveitando-se a presente época do ano, pelo que o Fundo Florestal Permanente, nos termos regulamentares, está em condições de proceder a um apoio nacional visando um intenso combate a este insecto".

Porto eliminou 136 ninhos em 2018

A 21 de Janeiro, a Câmara Municipal do Porto avançava que tinha eliminado 136 ninhos de vespa asiática em 2018, dando conta ainda de um aumento de intervenção em 30 ninhos relativamente a 2017.

Também a Câmara de Marco de Canaveses, no distrito do Porto, avançou que destruiu durante o ano passado 364 ninhos de vespa velutina.

Várias associações de apicultores, sobretudo do norte e centro do país, alertaram para a devastação que a presença desta espécie não indígena, predadora da abelha europeia, tem causado nas suas colmeias prejudicando a produção de mel.

No final do ano passado, as autoridades, nomeadamente o Comandante Operacional Distrital de Santarém, avançava que a vespa velutina estava a propagar-se pela região centro do país, com ninhos identificados em todo o norte do distrito de Santarém.

A Lusa confirmou junto das autarquias e dos Gabinetes de Protecção Civil Municipal casos de avistamento e destruição de ninhos de vespa velutina nos concelhos de Abrantes, Mação, Ourém, Sardoal, Ferreira do Zêzere, Vila Nova da Barquinha e Vila de Rei, todos na região do Médio Tejo, distrito de Santarém.

Os especialistas estimam que cada ninho de vespas asiáticas possa comer meio quilo de abelhas autóctones por dia.

A presença desta espécie de vespa foi confirmada em Portugal em 2011, sendo que o principal impacto conhecido desta espécie é a predação das abelhas.

Lusa/Fim

Sugerir correcção