Governo "empenhadíssimo" em reduzir custos de contexto a quem investe no interior

Segundo o secretário de Estado da Valorização do Interior, para que os apoios do Governo resultem é preciso que haja empresários e câmaras municipais que incentivem o investimento privado, como diz acontecer em Trancoso.

João Paulo Catarino garante que Governo está a “facilitar os apoios comunitários para quem quer investir no interior”
Foto
João Paulo Catarino garante que Governo está a “facilitar os apoios comunitários para quem quer investir no interior” Rui Gaudencio

O secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino, disse nesta sexta-feira que o Governo está "empenhadíssimo" em criar condições para incentivar a realização de investimentos privados nos territórios do interior.

"O Governo está empenhadíssimo em criar condições para reduzir os custos de contexto de quem investe no interior e facilitar os apoios comunitários para quem quer investir no interior", disse o governante, em Trancoso, no distrito da Guarda.

João Paulo Catarino falava aos jornalistas após a cerimónia de inauguração da sexta edição da Feira da Castanha e Paladares de Outono, que decorre até domingo.

Segundo o secretário de Estado da Valorização do Interior, para que os apoios do Governo resultem é preciso que haja empresários e câmaras municipais que incentivem o investimento privado, como diz acontecer em Trancoso.

"É esse investimento privado que é gerador de emprego. E, se tivermos emprego, teremos pessoas, e, se tivermos pessoas, temos economia, temos um território estruturado económica, social e ambientalmente", afirmou o governante.

Sobre a Feira da Castanha e Paladares de Outono, que decorre no pavilhão multiusos da cidade de Trancoso, João Paulo Catarino disse que são iniciativas deste género que ajudam a promover o que existe de "melhor" no Interior, "os produtos mais autênticos", que são procurados pelos turistas.

A Câmara Municipal de Trancoso promove o certame com o objectivo de homenagear os produtores locais e de divulgar e preservar os produtos endógenos da terra, com destaque para a castanha.

Segundo o presidente da autarquia, Amílcar Salvador (PS), a castanha produzida no concelho "é de grande qualidade" e de "grande importância" para a economia local.

Anualmente, a produção anual equivale a uma facturação de "quatro ou 4,5 milhões de euros", o que considera "extremamente importante" para este concelho do Interior.

Amílcar Salvador admite que a feira "é já um grande evento", que se realiza anualmente no seu concelho.

O programa do certame inclui workshops, jornadas técnicas, passeios, actividades de showcookings, concursos, espectáculos musicais, entre outras iniciativas.

Com a realização do evento anual, o município de Trancoso pretende "preservar, valorizar e divulgar os produtos endógenos da terra, na festa em que a castanha é rainha".

O concelho de Trancoso integra a região demarcada de produção de castanha com a denominação de origem protegida (DOP) Soutos da Lapa.