Opinião

Palavras, expressões e algumas irritações: vitória

Foi uma semana rica em “vitórias”. No desporto, bem entendido. Nos incêndios, António Costa prefere a palavra “sucesso” a “vitória”, escolhida por Eduardo Cabrita. Insensibilidade cruel com a triste paisagem de Monchique em fundo.

“Acto ou efeito de triunfar do inimigo em batalha.” Este é o primeiro significado que um dicionário de 1971 regista para o substantivo feminino “vitória”. Segue-se um menos bélico, “triunfo obtido em qualquer prémio ou competição (desportiva, literária, política, etc.)”, ao que se acrescenta ainda “resultado feliz obtido através de certos esforços”.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Foi uma semana rica em “vitórias” para Portugal. No desporto, bem entendido. Falamos de atletismo e automobilismo: Inês Henriques conquistou a medalha de ouro nos Campeonatos da Europa de Atletismo em Berlim, ao vencer a prova dos 50 quilómetros de marcha. Ricardo dos Santos bateu recorde nacional dos 400 metros e foi o primeiro português a participar numa final de Europeus de atletismo nesta categoria. Nelson Évora disputa neste domingo a final do triplo salto também em Berlim. Já no Grande Prémio da República Checa, Miguel Oliveira ascendeu ao primeiro lugar em Moto2, passando a líder do Mundial.

“Vitória”, além de ser “uma variedade de maçã” e “certa matéria corante azul”, é “um veículo ligeiro de quatro rodas, com assento para duas pessoas, capotável, com o lugar para o cocheiro e trintanário montado sobre uma ligeira armadura metálica; em alguns deles, este lugar dos serventuários pode desmontar-se”. Dir-se-ia uma “geringonça”.

Num dicionário mais recente, já se usa a palavra “sucesso” para descodificar “vitória”. Em se falando de combate a incêndios, António Costa prefere a primeira, Eduardo Cabrita escolhe a segunda. Diz assim: “Sucesso ou vantagem numa luta, numa competição desportiva, num confronto.” E dá um exemplo que parece encaixar no pensamento dos governantes, seja qual for o cenário: “Obter uma vitória nas eleições.”

Mais adequada ainda é uma das explicações de um dicionário online para a expressão “cantar vitória”, que se traduz por “gabar-se de um êxito ou de um triunfo”. Atitude de insensibilidade cruel com a triste paisagem de Monchique em fundo.

A rubrica Palavras, expressões e algumas irritações encontra-se publicada no P2, caderno de domingo do PÚBLICO