Estados Unidos

Trump não quer receber Putin antes do fim da investigação à interferência russa

Casa Branca pretende adiar a reunião do Presidente dos Estados Unidos com o homólogo russo para depois do fim da investigação sobre a interferência da Rússia nas eleições norte-americanas.
Foto
O encontro Trump-Putin em Helsínquia valeu muitas críticas ao líder dos EUA Reuters/Kevin Lamarque

Donald Trump quer adiar o encontro com o Presidente russo, Vladimir Putin, inicialmente marcado para o Outono, para 2019, disse o seu conselheiro de Segurança Nacional John Bolton.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Em comunicado, Bolton explica que a reunião "deve acontecer depois da 'caça às bruxas' da Rússia". Ou seja, só se vai realizar depois de finda a investigação à suspeita de interferência russa nas eleições presidenciais americanas de 2016, um processo que está nas mãos do procurador especial Robert Mueller

Depois da cimeira entre o Presidente dos EUA e Putin em Helsínquia, Donald Trump respondeu às muitas críticas que lhe foram feitas com uma proposta para receber o líder russo em Washington no Outono.

A ideia apanhou se surpresa o responsável das "secretas" dos EUA, Dan Coats – que soube da proposta pela televisão, quando estava a ser entrevistado. E foi entendida pelos adversários de Trump como um desafio aos que o criticaram pelas palavras de desagravo em relação às responsabilidades da Rússia, e do Kremlin, na interferência.  

Aos jornalistas, um assessor do Kremlin garantiu que Putin foi mesmo convidado por Bolton, mas não confirmou em que data se realizará a visita de Putin a Washington.

Trump e Putin deverão encontrar-se em Novembro na Argentina, onde está previsto que participem na cimeira G-20.