Diplomacia

Os factos, as versões e os memes daquela fotografia do G7

Estará Merkel a dar um sermão a Trump ou é o Presidente dos EUA que domina a conversa?
Fotogaleria

Sob a ameaça de uma guerra comercial entre os EUA e os seus aliados, a reunião dos líderes das sete nações mais industrializadas, no Quebeque, tinha tudo para correr mal. E correu, de facto. Na noite de sábado, o Presidente norte-americano Donald Trump anunciou a retirada do apoio de Washington ao comunicado final da cimeira e a possível imposição de novas taxas alfandegárias à importação de automóveis. A nova política alfandegária dos EUA, aliás, com pesadas tarifas sobre as importações de aço e alumínio, tinha sido precisamente o motivo da discórdia entre Trump e os aliados europeus, japonês e canadiano. E se houve uma imagem que ilustrasse o clima de tensão da reunião, foi aquela que desde sábado tem corrido as redes sociais e que chegou no domingo às páginas de jornais do todo o mundo. Na fotografia sobre a qual escrevemos, Donald Trump aparece sentado, de braços cruzados, numa imagem de aparente desafio aos líderes que o rodeiam, de pé, com a chanceler alemã Angela Merkel numa posição dominante. Ou talvez não. Talvez a famosa foto tenha registado apenas um instante de uma sequência mais vasta. Será que uma imagem vale mesmo mil palavras? Já lá vamos.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

A fotografia agora célebre foi inicialmente publicada na conta oficial da chancelaria germânica no Instagram. É da autoria de um dos fotógrafos oficiais do governo alemão, Jesco Denzel, segundo explicou no Twitter Steffen Seibert, porta-voz de Angela Merkel.  

A líder do governo germânico é por isso, naturalmente, a protagonista da imagem. Merkel tem estado em recorrente desacordo com o Presidente norte-americano desde que este chegou à Casa Branca — apesar de, questionada pelos jornalistas no Canadá, a chanceler germânica ter dito que se mantém em diálogo com o milionário nova-iorquino: “Posso dizer que mantenho uma relação muito aberta e directa com o Presidente norte-americano”.

Mas se Merkel é a protagonista na fotografia de Denzel, outros líderes ganham destaque nas imagens registadas pelos seus respectivos fotógrafos. É o que mostra, numa série de tweets com várias fotografias daquele momento, o jornalista Fabian Reinhold: Macron domina a conversa na imagem registada pelo fotógrafo do Eliseu; Conte está no centro da fotografia dos italianos; Trump parece centrar toda a atenção, num ambiente de aparente boa disposição, na imagem divulgada pela equipa norte-americana. É tudo uma questão de perspectiva.

Mesmo a fotografia de Denzel presta-se a múltiplas interpretações. Se há quem defenda que Trump domina a situação, outros dizem que o Presidente norte-americano parece uma criança a levar um sermão.

O novo conselheiro de segurança nacional dos EUA, John Bolton (que aparece na fotografia ao lado de Trump), oferece naturalmente uma interpretação bastante favorável ao Presidente norte-americano, tendo partilhado a imagem no Twitter com a seguinte legenda: “Mais um G7 em que os outros países estão à espera que a América seja sempre o seu banco. Basta”. (Trump repetiria a ideia, dizendo no final da cimeira: “Os EUA têm sido explorados durante décadas e décadas. Somos o porquinho-mealheiro que toda a gente está a roubar. Isto acaba agora”.

Não é a primeira vez que uma sessão fotográfica protagonizada por Trump se presta a interpretações díspares. Em Maio de 2017, uma série de fotografias da visita de Trump ao Vaticano chamou a atenção pela expressão sisuda com que o Papa Francisco surgia ao lado do Presidente dos EUA, contrastando com os sorrisos da família presidencial norte-americana. No entanto, e segundo relatou o fotógrafo Evan Vucci, da Associated Press, o ambiente não era “pesado” e o Papa esteve “a sorrir” durante grande parte do encontro.

Onde há Trump, há memes

Independentemente dos factos e das interpretações, não tardaram a aparecer versões humorísticas das imagens do G7, satirizando-se não só sobre o actual momento político internacional como sobre o futebol português. Numa dessas imagens, por exemplo, Donald Trump é substituído pelo presidente do Sporting, Bruno de Carvalho.

Trump, contudo, é o alvo principal do humor, sendo comparado a uma criança em diversas montagens...

...recordando-se a sua recusa em reconhecer o problema das alterações climáticas...

...e as suspeitas de conspiração com Moscovo ("Diz-nos o que é que o Vladimir tem para te comprometer. Talvez possamos ajudar", legendou Guy Verhofstadt, ex-primeiro-ministro belga e actual presidente da aliança dos partidos liberais europeus.) 

Há quem se recorde de uma cena divina...

... e quem aluda a cenas mais prosaicas do quotidiano.