Aquele momento embaraçoso: visita de Trump ao Vaticano gera onda de memes

Encontro entre Donald Trump e o papa Francisco foi satirizado nas redes sociais.

Foto
LUSA/OSSERVATORE ROMANO/HANDOUT

Que as diferenças de opinião e de personalidade entre o Presidente norte-americano, Donald Trump, e o papa Francisco são profundas não é novidade. Mas poucos imaginariam que as divergências entre o líder máximo da Igreja Católica e o multimilionário tornado político fossem expressas de forma tão nítida durante a visita desta quarta-feira de Trump ao Vaticano – sobretudo por Francisco.

Uma das principais imagens do encontro entre os dois líderes na Santa Sé é talvez a que mostra melhor o aparente desagrado do anfitrião. Uma fotografia de Francisco, Trump, Melania e Ivanka exibe um papa bem diferente da figura afável a que habituou a opinião pública mundial.

PÚBLICO -
Foto
Fotografia da família de Donald Trump com a Sumo Pontífice na visita ao Vaticano. EPA/ALESSANDRA TARANTINO / POOL

As reacções nas redes sociais não se fizeram esperar. E, como já vem sendo hábito, o antigo fotógrafo oficial do ex-Presidente dos EUA Barack Obama, Pete Souza, agora transformado no troll de Trump, voltou a partilhar imagens na sua conta de Instagram a fazer contrastar o que acontecia durante a anterior Administração com as gaffes e incidentes do actual chefe de Estado. Na partilha do ex-fotógrafo da Casa Branca no Instagram, Obama é visto a apertar a mão do sumo pontífice, ambos atestando boa disposição. "Admiração mútua", lê-se na legenda.

Mutual admiration, 2016.

A post shared by Pete Souza (@petesouza) on

No Twitter e no Facebook, os feeds foram rapidamente inundados com memes do encontro, questionando o motivo do desânimo do Papa. E houve quem, tal como Souza, comparasse esta visita de Trump ao Vaticano com as de outros chefes de Estado.

Cassie Dagostino, editora do site de notícias Rantt, partilhou no Twitter imagens do sumo pontífice com Barack Obama e Angela Merkel, em que a sua expressão é bem diferente.

"Quando és uma pessoa sagrada e tens de ficar ao lado de Satanás", lê-se noutra imagem partilhada nas redes.

Outro internauta imagina a pressa de Francisco em ver-se livre do Presidente norte-americano: “Boa fotografia de um papa Francisco alegre a fazer a visita guiada a Trump. “Cadeiras, chão e paredes… Terminámos, sai.”

Houve até quem imaginasse o Papa a realizar, discretamente, um exorcismo. Num diálogo imaginário, Trump questiona o porquê de o sumo pontífice dizer “o poder de Cristo ordena-te” e atirar-lhe água benta. “Estou apenas a testar uma teoria", responde Francisco.

O correspondente da Voice of America Steve Hermann, que esteve presente no encontro dos dois líderes, publicou na rede social Twitter uma imagem do encontro, em que comenta que o sumo pontífice “não disse nada, nem sorriu” quando Trump lhe disse que era “uma grande honra” conhecê-lo.

No ano passado, o sumo pontífice afirmou que o líder norte-americano “não era cristão”, argumentando que “uma pessoa que só pensa em construir muros (…) e não em construir pontes não pode ser cristã”. Na altura, Trump respondeu ao sumo pontífice, dizendo que a afirmação era “vergonhosa” e que “nenhum líder, especialmente religioso, devia questionar a religião ou fé de outro homem".

Texto editado por Pedro Guerreiro