Mas afinal o que é isso de ser negro?

Insecure é a nova série de comédia da HBO e estreia na madrugada deste domingo. É a história de uma mulher solteira em Los Angeles que por acaso também é negra. Mas o que é isso interessa?

Foto

É o tema quente do ano na indústria do entretenimento e como qualquer questão controversa não há uma só conclusão. Hollywood é demasiado branca, grita-se desde os Óscares. Há poucos actores negros em destaque, tal como poucas histórias negras. Mas esta divisão por categorias é mesmo necessária? Para alguns não. Como é o caso da actriz Issa Rae, que começou por desmistificar esta conversa no YouTube com a série criada por si The Misadventures of Awkward Black Girl. Agora, a HBO deu-lhe um espaço de destaque: Insecure, uma série de comédia que quer esbarrar preconceitos.

Ela é uma mentora de crianças numa escola onde os alunos são todos negros e os funcionários todos brancos. Curiosamente, Issa – a actriz mantém o seu nome na personagem – não se encaixa em nenhum lado. Os miúdos acusam-na de falar como uma branca e os colegas tratam-na com base em estereótipos: um cumprimento de mãos mais cool, uma e outra palavra em calão daquelas que se ouvem nos bairros.

Uma realidade que Issa Rae conhece desde miúda. Cresceu em Los Angeles e andou entre escolas públicas e privadas. Era olhada por muitos dos seus colegas negros como “demasiado branca” mas não era assim que se sentia quando frequentava as ditas escolas brancas. Já na universidade, onde se formou em Estudos Africanos e Afro-americanos, decidiu fazer um vídeo onde explicava com humor como era ser negra na Universidade de Stanford. Foi quanto bastou para não mais parar. Mudou-se para Nova Iorque e aí começou a série web que lhe trouxe o reconhecimento: The Misadventures of Awkward Black Girl teve milhões de visualizações.

As semelhanças entre Insecure e The Misadventures... são por isso algumas, a começar desde logo pela forma descomplexada com que Issa, que não protagoniza apenas mas é também a criadora da série da HBO com Larry Wilmore, aborda qualquer questão. Tudo seguindo um princípio básico: não existe uma fórmula universal de ser negro. A partir daí, o que vemos são os dramas de uma qualquer mulher solteira que à frente do espelho diz tudo e mais alguma coisa mas quando posta à prova se mostra bem mais insegura.

É uma comédia simples mas eficaz com um rasgo de novidade, como apontam as primeiras críticas.

Insecure estreia ao mesmo tempo no EUA e em Portugal, não estranhe por isso a hora a que a série chega: na madrugada deste domingo, às 3h30, no TVSéries (mas poderá ver os oito episódios de 30 minutos às quintas-feiras às 23h). 

Sugerir correcção