Honor, o pónei receitado pelos médicos

Fotogaleria

Com dez meses, Honor colecciona visitas a hospitais norte-americanos. Tem uma pequena protecção azul para o dorso e entra pelos corredores e salas de tratamento pela mão do tratador, Jorge Garcia-Bengochea. Honor é um jovem pónei terapêutico. Quer isto dizer que se dedica a fazer felizes pessoas com problemas de saúde. Do alto dos seus quase 82 centímetros, o animal visitou há poucos dias, a ala pediátrica do Mount Sinai Hospital de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA). Do tamanho de um cão de grande porte, Honor deixou-se abraçar, recebeu festinhas e olhares maravilhados de meninos e meninas internados — e até cumprimentou uma médica, como se pode ver numa das fotografias da Reuters. “[Os póneis] são animais de manada, muito intuitivos, sabem o que os outros cavalos fazem e do que precisam. E tratam as pessoas da mesma maneira. Percebem as emoções e os sentimentos das crianças”, explicou o tratador de Honor. Nos EUA, póneis terapêuticos foram importantes no tratamento de vítimas de traumas como os tiroteios na escola de Sandy Hook, no Connecticut, e numa igreja de Charleston, na Carolina do Sul. Em Portugal, no Pony Club do Porto, a equitação terapêutica e adaptada é uma componente fundamental para o dia-a-dia de crianças e adultos com deficiência.

Sugerir correcção