"Espigar nas Gentes" são portas ilustradas com pessoas reais

Júlio Dolbeth
Fotogaleria
Júlio Dolbeth

O fotógrafo Miguel Oliveira subiu e desceu várias vezes a Rua da Madeira e a Cimo de Vila. Perdeu a conta. Ouviu as história do senhor Carlos (aquelas que Mariana a Miserável escondeu no seu chapéu), tocou nas paredes como o senhor Henrique (André da Loba esculpiu um retrato para ele sentir com as próprias mãos), viu Júlio Dolbeth, encantado, tirar notas sobre a vida da dona Eduarda, acompanhou a evolução de Cristian (na vida real e no desenho de Nicolau) e comeu bolos (e bolas) com Mariana Rio. "São Bento é história, são muitas histórias." E o projecto Espigar nas Gentes deixou-as ainda mais visíveis e cravadas nas portas desta zona da cidade do Porto. Durante algum tempo, estes cinco ilustradores conheceram pessoas reais, viveram as suas vidas e retrataram-nas em portas das ruas da Madeira e do Cimo de Vila e do Largo da Rua Chã. "O Espigar nas Gentes é a condução de reconhecidos ilustradores portugueses, neste reconhecimento incessante e inconstante, para uma actualização do retrato das vidas de todo este lugar, das histórias de hoje, dos costumes, dos usos, dos cheiros e sabores e tudo o mais que se percebe neste território", lê-se no texto que acompanhará as cópias das peças em alguns comboios (e, em maior formato, na estação de S. Bento). O projecto é uma iniciativa integrada no projecto alargado Locomotiva, promovido pela Porto Lazer.

André da Loba
Mariana a Miserável
Nicolau
Mariana Rio
Nicolau
Júlio Dolbeth
Mariana a Miserável
Mariana Rio
André da Loba
Sugerir correcção