Medalha de Ouro do Porto para marido de Isabel dos Santos

Sindika Dokolo é coleccionador de arte e vai ceder parte das suas obras para uma exposição na cidade, com inauguração marcada para o próximo mês

Isabel dos Santos é sócia da PT em Angola e rival no mercado português
Foto
Isabel dos Santos tomou posse na Sonangol esta segunda-feira Nuno Ferreira Santos

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, quer entregar uma medalha municipal de Mérito, Grau Ouro, a Sindika Dokolo, coleccionador de arte e marido de Isabel dos Santos, filha do presidente de Angola, José Eduardo dos Santos. A proposta está agendada para a reunião do executivo da próxima segunda-feira e precisa de receber parecer favorável da Assembleia Municipal, para ser validada.

Segundo a proposta de Rui Moreira, a que o PÚBLICO teve acesso, a justificação para que seja atribuída esta distinção a Sindika Dokolo, nascido no Congo e sem ligação aparente à cidade, prende-se com o facto de este ir patrocinar a apresentação da exposição You Love me, You love me not, assente na sua colecção de arte contemporânea africana, e que tem inauguração marcada na Galeria Municipal Almeida Garrett, no próximo dia 5 de Março. O documento refere que o coleccionador não só irá ceder a sua colecção como suportar “necessidades logísticas e financeiras essenciais” à concretização da exposição. “Com You Love me, You love me not, uma exposição que dá especial atenção a artistas contemporâneos do continente africano, a cidade tem a oportunidade única de aceder a visões e discursos artísticos singulares através da obra de alguns dos artistas plásticos mais importantes das últimas décadas, como Marlene Dumas, William Kentridge, Samuel Fosso, Nick Cave, Kara Walker ou Kendel Geers”, lê-se na proposta assinada pelo autarca.

Rui Moreira diz ainda, no mesmo documento, que “com este gesto de grande generosidade, Sindika Dokolo, permite à cidade do Porto desenvolver um dos projectos mais relevantes no âmbito da arte contemporânea da actualidade, ajudando a estabelecer uma ponte singular entre a cidade e o mundo”.

Nascido em Kinshasa, em 1972, Sindika Dokolo casou com Isabel dos Santos em 2003 e criou, nesse mesmo ano, na capital angolana, Luanda, a Fundação Sindika Dokolo. Com milhares de obras, a fundação tem sido responsável pela participação de Angola em diferentes exposições internacionais, incluindo, em 2007, na Bienal de Veneza.

A par da sua actividade como coleccionador, Sindika Dokolo assumiu os negócios da família e, em 2006, entra mesmo para a administração da Amorim Energia. Uma das empresas do marido de Isabel dos Santos aparece também ligada à aquisição de uma joalharia suíça, num caso denunciado em Fevereiro de 2014 pela revista norte-americana Forbes, num artigo que contou com a participação do jornalista Rafael Marques, em que se apontava para um negócio pouco claro, que permitiria a canalização dos diamantes angolanos para aquela joalharia.