Nove projectos portugueses finalistas do prémio ArchDaily

Site de divulgação da arquitectura ArchDaily já abriu votações. Siza, Aires Mateus ou Pedro Campos Costa entre os 70 seleccionados.

Fotogaleria
Sambade House do atelier português Spaceworkers FG+SG
Fotogaleria
Casa no Tempo dos arquitectos Aires Mateus e de João e Andreia Rodrigues Nelson Garrido
Fotogaleria
JA House, de Filipe Pina e Maria Inês Costa João Morgado
Fotogaleria
Centro de Artes Nadir Afonso por Louise Braverman FG+SG
Fotogaleria
White Wolf Hotel, do atelier AND RÉ João Soares
Fotogaleria
DM2 Housing, do atelier OODA João Morgado
Fotogaleria
Ozadi Hotel, de Pedro Campos Costa José Campos
Fotogaleria
The Building on the Water, de Álvaro Siza e Carlos Castanheira FG+SG
Fotogaleria
Sede do Parque Natural da Ilha do Fogo, em Cabo Verde, do atelier português OTO FG+SG

Nove projectos de arquitectos portugueses, entre eles Álvaro Siza e Pedro Campos Costa, foram incluídos na lista de 70 finalistas do prémio internacional Building of The Year 2015, promovido pela plataforma online Archdaily, dedicada à arquitectura.

Nesta sexta edição do prémio, atribuído pelo público que visita a plataforma, estavam disponíveis para votação cerca de 3000 projectos de todo o mundo.

Fundada em 2008, a Archdaily é uma plataforma online de informação e divulgação da arquitectura que contabiliza 350 mil visitas diárias e atribui anualmente este prémio a projectos que se destacam pela inovação espacial, social, material e técnica. São escolhidos cinco projectos finalistas por cada uma das 14 categorias, que abrangem desde desporto, cultura, hotel, casas, remodelação, escritórios e espaços comerciais.

Na lista de 70 finalistas há nove projectos de arquitectos portugueses desenhados para o país ou para o estrangeiro.

Entre os finalistas estão, na categoria Casas, a Sambade House do atelier português Spaceworkers, na categoria Moradias surge a DM2 Housing do atelier OODA, e na categoria de Hospitalidade está o White Wolf Hotel, do atelier AND RÉ, a Casa no Tempo dos arquitectos Aires Mateus e de João e Andreia Rodrigues, e o Ozadi Hotel, de Pedro Campos Costa.

Também em Portugal são finalistas os projectos JA House, de Filipe Pina e Maria Inês Costa na categoria de Remodelação, e o Centro de Artes Nadir Afonso por Louise Braverman.

Há ainda projectos de portugueses no estrangeiro, nomeadamente, na categoria de Escritórios, The Building on the Water, de Álvaro Siza e Carlos Castanheira, desenhado para a China, e na categoria de Arquitectura Cultural, Sede do Parque Natural da Ilha do Fogo, do atelier português OTO (devastada pela erupção do vulcão do Fogo).

Os vencedores do prémio Building of the Year 2015 vão ser escolhidos online até 5 de Fevereiro.