Rui Dâmaso entre os vencedores do Open Internacional de Lisboa

Xadrezista português teve um bom desempenho e só perdeu para o jogador mais credenciado da prova.

Foto
O Open Internacional de Lisboa de xadrez terminou nesta terça-feira Dibyangshu SARKAR/AFP

Na última ronda, a partida que poderia decidir o título era a que opunha o espanhol Emilio Tejera Moreno, que era o líder isolado, a Bartoz, mas o número um do evento conseguiria a vitória aproveitando a escassez de tempo de reflexão que o espanhol dispunha, menos de um minuto, conseguindo confundi-lo num final que estava igualado mas em que existiam muitas ameaças táticas.

Dâmaso realizou uma excelente prova, apenas sendo derrotado por Bartoz, e terminando com uma saborosa vitória perante o Grande Mestre sérvio Aleksa Strikovic.

Também o júnior Jorge Ferreira fez uma prova de grande qualidade terminando no grupo que totalizou 6,5 pontos e amealhando preciosos pontos que lhe permitirão subir significativamente na próxima lista mundial, que será publicada no primeiro dia do novo ano.

Pela negativa a prestação do jovem André Sousa, que aos 14 anos se tinha sagrado campeão nacional de rápidas há menos de duas semanas, que esteve muito abaixo do que se esperava, totalizando apenas quatro pontos e perdendo mais de 100 pontos no ranking.