Bartosz Socko é a estrela no Internacional de Lisboa de xadrez

Competição terá a presença de 265 participantes, oriundos de 35 países.

Foto
Bartosz Socko, da Polónia, é a principal figura da competição DR

Bartosz Socko é o único a possuir um ranking acima dos 2600 pontos, surgindo o primeiro designado português, Rui Dâmaso, na 21.ª posição, com 2425 pontos, numa lista em que estão presentes 12 Grandes Mestres, 18 mestres internacionais e mais de duas dezenas de mestres FIDE.

O torneio é uma oportunidade única para os melhores jogadores portugueses poderem medir forças com experientes jogadores do circuito internacional e abre a possibilidade para performances que lhes permitam subir na classificação mundial e alcançar os títulos de Grande Mestre ou Mestre internacional.

O torneio realiza-se em sistema suíço de nove sessões, com um ritmo de reflexão de 1h30 para toda a partida, acrescidos de 30 segundos por cada movimento efectuado, verificando-se quatro sessões duplas, uma de manhã e outra à tarde, nos cinco dias em que decorre o evento.

Um programa de grande exigência e extremamente desgastante, que obriga a uma excelente preparação física para conseguir manter a qualidade necessária para um bom desempenho.

O nome de maior destaque é o do veterano canadiano Kevin Spragett, há longos anos radicado em Portugal, ex-candidato ao título mundial no início da década de 90, e que chegou a ocupar uma posição no "top-30".

Para seguir com atenção, o jovem André Sousa, que no passado fim-de-semana, com apenas 14 anos, sagrou-se campeão nacional absoluto na variante de rápidas. Mas outros jovens poderão vir a brilhar neste torneio, como Jorge Viterbo Ferreira, que poderá aqui recuperar a motivação que lhe tem faltado para dar o passo em frente na sua carreira e alcançar o título de Grande Mestre, ou de Luís Miguel Silva que tem vindo a subir de forma segura no ranking, bem como Pedro Rego e Vasco Diogo.