Vhils e uma cidade dissecada

Fotogaleria

Vhils. O que é "Dissecção"? Uma retrospectiva? “Não. A ideia foi fazer uma reflexão sobre a cidade como um organismo que se estende pelo mundo inteiro. Hoje há 50% da população a viver em espaços urbanos e essa era uma realidade que queria abordar no meu trabalho. Verifica-se um desenvolvimento acelerado e imparável, associado à necessidade de crescimento, mas, ao mesmo tempo, perdem-se, pelo caminho, muitas coisas”. Vhils não é maniqueísta. Garante que nesse processo nem tudo é mau, que existem aspectos positivos, mas a realidade, testemunhada em Lisboa e nas suas viagens impeliu-o a conceber um projecto que se confrontasse com mundo e, sobretudo, com a cidade. “Quis reflectir sobre ela. Daí o termo ‘dissecação’. Quero dividir o corpo [da cidade], identificar os seus órgãos, ver onde está a doença, o que pode provocar a sua morte”. Lê a reportagem completa aqui.

Sugerir correcção