Quando Lisboa é uma cidade simétrica

Fotogaleria

Descobrimos uma Lisboa diferente: luminosa, céu azul, nuvens de algodão, monumentos geométricos, pormenores simétricos. Para Hugo Suíssas, director de arte na Brandia Central, é tudo uma questão de simetria ("está na moda", assume ao P3). Na "ânsia de sacar aplicações, @suissas deu de caras com a FxCamera e, quase "por acidente", apontou para o ar e criou a tag #symmetriclisbon. "Quero mostrar Lisboa de uma forma simétrica e coerente, revelar pormenores dos monumentos e da arquitectura da cidade". Esse é o manual de instruções do criativo de 24 anos, que diariamente precisa de uma dose de "muito céu e edifícios estreitos". Também ele sentiu o efeito Instagram no seu dia-a dia. "Mudou completamente." @suissas anda de nariz no ar, olhos no céu e nas esquinas — e quer evoluir para a noite lisboeta, para outras cidades e, quem sabe, novos países. "Pode tornar-se um movimento artístico viral".

Sugerir correcção