Mar faz estragos em vários distritos do litoral

Próximos dias vão alternar entre períodos de chuva e ventos fortes e períodos de tempo mais calmo, avisa o IPMA.

Fotogaleria
Na Costa da Caparica, o mar provocou danos nos restaurantes e bares Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Já no fim-de-semana passado, o mar tinha galgado o paredão e entrado nos estabelecimentos, causando avultados prejuízos Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Na Costa da Caparica, o mar provocou danos nos restaurantes e bares Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Na Costa da Caparica, o mar provocou danos nos restaurantes e bares Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Câmara culpa Governo por ter liquidado a Costa Polis, que teria a responsabilidade de intervir na frente de praia da Costa da Caparica Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Sistema desenvolvido no âmbito do projecto Hidralerta visa evitar o impacto da forte agitação marítima em pessoas e bens Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Problemas surgiram na sequência do mau tempo que se sentiu este Inverno Enric vives-Rubio
Fotogaleria
Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Enric Vives-Rubio

Na praia do norte, na Costa da Caparica, o mar subiu o paredão e provocou danos nos restaurantes e bares próximos, disse ao PÚBLICO uma fonte da Polícia Marítima. Apesar de o paredão já estar transitável, a polícia está a efectuar limpezas e tem apelado às pessoas para não passarem no local.

A partir das 15h, o paredão vai voltar a ficar vedado por questões de segurança, afirmou a mesma fonte. Os proprietários das instalações afectadas estão no local a avaliar os prejuízos, bem como o Presidente da Junta. A forte ondulação não fez qualquer vítima, segundo a Polícia Marítima.

Em Sintra, as ondas fortes não causaram danos nos restaurantes perto do mar mas os acessos na Praia Grande foram cortados. "A estrada está cortada, porque o mar voltou a trazer pedras e a dar cabo dos bancos e dos passeios", adiantou o presidente da Junta de Freguesia de Colares, Rui Santos, à Lusa. "À primeira vista, a piscina aguentou e não sofreu danos de maior", acrescentou o autarca.

Um responsável do Serviço Municipal de Protecção Civil pede para que durante a tarde, a partir das 16h, "as pessoas não se desloquem para junto da zona costeira, devido aos riscos" com a subida da maré e por a ondulação continuar forte.

No Estoril, a força do mar fez ruir parcialmente o paredão e danificou parte do passeio marítimo, segundo noticiou a TVI, não se tendo registado estragos em nenhum estabelecimento.

No Norte, a zona do Furadouro, concelho de Ovar, distrito de Aveiro, também foi fustigada pelas ondas. Segundo a Lusa, as vagas destruíram os separadores colocados na avenida marginal levando a água até estabelecimentos comerciais. "Os estragos são avultados", declarou o comandante dos bombeiros de Ovar, Carlos Borges, acrescentando que houve marés vivas desde as 4h30 desta madrugada. "O paredão que existia está todod destruído", frisou.

Ondulação forte no Centro do país
A zona Centro também sofreu com a agitação marítima na Nazaré, Peniche e São Martinho do Porto, relatou à Lusa o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.

Durante a noite e primeiras horas da manhã, o mar avançou para zonas habitadas e causou algumas inundações, provocando prejuízos diversos em estabelecimentos comerciais, cafés, viaturas e embarcações, adiantou aquela fonte à Lusa.

Na Nazaré, "a forte ondulação do mar atingiu a marginal, que esteve cortada ao trânsito até às sete da manhã", disse à Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários (BV) da vila, João Estrelinha.

"O mar partiu as montras de um restaurante. Este é o único dano que registámos", disse João Estrelita, indicando que a intervenção dos BV foi solicitada às 4 horas da madrugada.

Segundo o comandante, algumas viaturas estacionadas na marginal "foram presas com cabos para evitar outros danos".
Por seu turno, o presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, revelou que ainda esta manhã vão ser criadas barreiras de areia na praia, devido à continuação da agitação marítima forte que se prevê para este domingo.

O mar conseguiu galgar duas barreiras de areia que tinham sido colocadas na praia para travar o avanço das ondas.
Walter Chicharro admitiu que algumas artérias da Nazaré venham a ser interditadas ao trânsito nas próximas horas

Chuva e vento esta noite
Para o litoral sul e norte, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) vai manter o aviso laranja – para ondas entre os cinco e os seis metros – até às 18h, prevendo a partir daí uma redução do alerta. Para a costa do distrito de Lisboa, o alerta laranja mantém-se até à meia-noite deste domingo. Segundo a meteorologista Cristina Simões, na segunda-feira a ondulação vai ser menor. O IPMA não aconselha passeios perto da costa durante este domingo.

Os próximos dias vão variar entre períodos de chuva e de vento forte e entre períodos de maior acalmia, afirma a meteorologista do IPMA. A próxima noite será de “chuva por vezes forte” sobretudo no litoral Norte e Centro. A tarde de segunda-feira irá trazer uma melhoria mas na terça prevê-se o regresso da chuva.

O mesmo vai acontecer com o vento. O IPMA vai estar de alerta amarelo – velocidade superior a 70 km/h – durante esta noite, tanto no litoral como nas terras altas. “Esta vai ser uma semana em que o estado do tempo vai alternar”, prevê Cristina Simões.

A temperatura não vai sofrer grandes alterações. Esta noite as mínimas devem subir entre dois e três graus.

Sugerir correcção
Comentar