Descoberto um novo quadro de Van Gogh

Pintura tem por título Pôr-do-sol em Mont Majour, e foi realizada em 1888 na Provença

Foto
O director Alex Rueger e o Pôr-do-sol em Mont Majour, de Van Gogh AFP PHOTO / ANP / OLAF KRAAK

A notícia surpreendeu o meio artístico mundial esta segunda-feira de manhã: o Museu Van Gogh, em Amesterdão, revelou a identificação de um novo quadro do pintor holandês. A obra foi pintada na região de Arles, em França, onde Van Gogh tinha chegado no início de 1888.

Depois de um trabalho de investigação que durou dois anos, o Museu Van Gogh pôde agora assegurar a autenticidade desta obra que mede cerca de 1 x 1 metros e pertence a um coleccionador particular, que quis manter o anonimato.

“Uma descoberta com esta importância nunca tinha acontecido até agora na história do Museu Van Gogh”, escreveu em comunicado o director da instituição, Axel Rüger. O texto, citado pela imprensa internacional, acrescenta: “É já uma raridade que um novo quadro possa ser acrescentado à obra de Van Gogh. Mas o que torna esta descoberta ainda mais excepcional é tratar-se de um trabalho de um período de transição na sua obra, e, para além disso, uma pintura de grande dimensão pertencente a um período que é considerado por muitos como o culminar da sua criação artística”.

Na investigação que efectuaram sobre o quadro, os dois especialistas na obra de Van Gogh ligados ao museu de Amesterdão, Louis van Tilborgh e Teio Meedendorp, confirmaram a similitude dos pigmentos com os que o pintor usou noutros trabalhos feitos em Arles, na mesma altura – nomeadamente na pintura The Rocks (actualmente na colecção do Museu de Belas Artes de Huston, EUA).

São também conhecidas referências feitas por Van Gogh (1853-1890) à paisagem de Mont Majour representada no quadro agora identificado. Numa carta ao seu amigo Émile Bernard, pintor e escritor francês – citada pela jornalista do New York Times, Nina Siegal –, Van Gogh dizia que se tinha deslocado mais de 50 vezes “para ver a paisagem da planície”, que descreveu como “uma enorme extensão de terra plana”, cheia de vinhas e de campos de trigo ceifado. Uma paisagem que Van Gogh também já tinha imortalizado no quadro Colheita em La Crau, com Mont Majour em fundo, igualmente de 1888.  

Além disto, Pôr-do-sol em Mont Majour surgia também identificado na listagem da colecção de Theo Van Gogh, irmão do pintor, em 1890. O quadro seria depois vendido em 1901, um ano após a morte do autor de Os Girassóis – que, como se sabe, morreu sem ter conseguido vender nenhuma das suas obras.

Pôr-do-sol em Mont Majour vai agora ser mostrado ao público a partir de 24 de Setembro, integrado na exposição Van Gogh at Work, que o Museu de Amesterdão tem patente desde Maio e até 12 de Janeiro de 2014.
 

Sugerir correcção