Van der Gaag atribui favoritismo ao V. Guimarães na Taça

Treinador holandês diz que meias-finais são um bónus para o Belenenses.

Foto
O Belenenses já está nas meias-finais da Taça de Portugal Daniel Rocha

Mitchell van der Gaag, treinador do Belenenses, admitiu o favoritismo do Vitória de Guimarães nas meias-finais da Taça de Portugal, mas garantiu que o objectivo dos “azuis” é o apuramento para a final.

O holandês começou por destacar a importância da partida de quarta-feira, em que o Belenenses terá pela frente um adversário com “muita qualidade” e de um escalão superior.

“O nosso objectivo é passar. Estamos na meia-final por mérito próprio, vamos jogar contra uma equipa da I Liga, que tem muita qualidade e é favorita para estes dois jogos. A Taça de Portugal tem um impacto enorme, mas para nós é mais um jogo. O objectivo é igual, mas é um jogo completamente diferente e é um bónus para esta equipa”, afirmou.

O técnico holandês elogiou o percurso do conjunto minhoto, que eliminou “o Vitória de Setúbal, o Marítimo, o Sporting de Braga e, por isso, está num patamar diferente e é favorito”, mas também realçou o trajecto da sua equipa, que “abriu os olhos a muitas pessoas”.

“A equipa está confiante, tem ambição e está motivada para mostrar o seu valor contra um adversário da I Liga. Pelo campeonato que estamos a fazer, muitas pessoas abriram os olhos, porque chegámos a uma meia-final da Taça. Vai ser um bom teste para a minha equipa”, frisou o holandês, que está muito perto de recolocar o Belenenses na I Liga.

De resto, van der Gaag deixou claro que a eliminatória com o Vitória de Guimarães “não é de vida ou morte”, até porque o principal objectivo da temporada “é o campeonato”.

“Esta equipa já mostrou muita qualidade, já justificou muita coisa e não nos podemos esquecer. Se não passarmos à final da Taça, não quererá dizer que a nossa época não correu bem”, lembrou, antes de reconhecer que as meias-finais disputadas a duas mãos acabam “por proteger as equipas grandes”.

Ainda assim, manteve o discurso que o tem caracterizado e, apesar de a subida de divisão poder ser uma realidade já no próximo sábado, em Penafiel, o foco está exclusivamente apontado ao primeiro jogo da meia-final da Taça.

“Ainda não penso nisso. Sei que é já no fim-de-semana, mas para mim é muito tempo. O próximo jogo é com o Vitória de Guimarães e depois vamos ver. Preparámos a equipa em função deste jogo e o Penafiel é só depois”, reforçou.

Além do técnico, também Desmarets abordou o reencontro com o Vitória de Guimarães, cujas cores defendeu durante quatro temporadas, e prometeu que não irá festejar, caso marque um golo à antiga equipa. “Vai ser especial. Tenho muito respeito pelo Vitória de Guimarães. Passei quatro anos numa equipa que me ajudou muito, mas agora jogo pelo Belenenses e vou fazer tudo para que passe. Se tiver possibilidade de fazer um golo, não vou festejar”, disse.

O médio francês também admitiu que “o Vitória de Guimarães é favorito, porque joga na I Liga”, mas garantiu que o Belenenses vai demonstrar dentro de campo que é “uma equipa de I Liga” e que vai “com tudo para tentar ganhar este primeiro jogo”.

Belenenses e Vitória de Guimarães jogam a primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal na quarta-feira, às 20 horas, no Estádio do Restelo, em Lisboa, enquanto a segunda mão realiza-se a 17 de Abril, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

 
 

Sugerir correcção
Comentar