Mariana, a Miserável autobiográfica

Desenho encomendado. Frase retirada de um filme. Bailarinas miseráveis como eu Desenho encomendado. Frase retirada de um filme. Bailarinas miseráveis como eu
Fotogaleria
Desenho encomendado. Frase retirada de um filme. Bailarinas miseráveis como eu Desenho encomendado. Frase retirada de um filme. Bailarinas miseráveis como eu

Mariana Ramos dos Santos é a Miserável quando desenha. O alter-ego coexiste com a pessoa. Ambas odeiam inaugurações, ambas gostam do "grotesco", do bizarro. Não são perfeitas, nem querem ser. Ao P3, a ilustradora enviou uma série de desenhos escolhidos a dedo com frases biográficas. Em rodapé no e-mail que envia diz apenas: "Já me chamaram Mariana, a terrível, a desgraçada, a triste, a infeliz." Eis a Miserável, autobiográfica. (AAR) Lê o texto

Autobiográfico. Nada a acrescentar
Autobiográfico. Nada a acrescentar Autobiográfico. Nada a acrescentar
Desde 1986 a chorar sobre o leite derramado
Desde 1986 a chorar sobre o leite derramado Desde 1986 a chorar sobre o leite derramado
Lamechas como eu
Lamechas como eu Lamechas como eu
"Não gosto de inaugurações" (o título às vezes importa)
"Não gosto de inaugurações" (o título às vezes importa)
Um dos meus preferidos
Um dos meus preferidos Um dos meus preferidos
Acho que este foi o começo dos chapelinhos de festa nos meus desenhos
Acho que este foi o começo dos chapelinhos de festa nos meus desenhos Acho que este foi o começo dos chapelinhos de festa nos meus desenhos
Ao meu gato, o Didji
Ao meu gato, o Didji Ao meu gato, o Didji
Uma vez perdi um concurso e fiquei muito triste, depois habituei-me
Uma vez perdi um concurso e fiquei muito triste, depois habituei-me Uma vez perdi um concurso e fiquei muito triste, depois habituei-me
A banhista do Gerês é real e tem duas irmãs iguais, nadam como sapos
A banhista do Gerês é real e tem duas irmãs iguais, nadam como sapos A banhista do Gerês é real e tem duas irmãs iguais, nadam como sapos
Sugerir correcção