Banfield sagrou-se pela primeira vez campeão argentino

Foto
Apesar da derrota na última jornada, os jogadores do Banfield festejaram um título inédito Marcos Brindicci / Reuters

Banfield, um clube dos arredores de Buenos Aires fundado por emigrantes ingleses, irlandeses e escoceses em 1896, entrou para a última ronda com uma vantagem de dois pontos sobre o Newell’s Old Boys.

Para conquistar o sexto título argentino, o Newell’s Old Boys tinha de esperar a derrota do Banfield, o que veio a acontecer - graças aos golos do veterano Palermo (07 e 59), o primeiro dos quais de grande penalidade - e ao mesmo tempo vencer o San Lorenzo, mas não conseguiu cumprir a sua parte.

O San Lorenzo impôs-se por 2-0 e a classificação ficou inalterada, permitindo ao Banfield festejar o título em Buenos Aires, no lotado La Bombonera, o mítico estádio do Boca, onde os jogadores não ousaram dar a volta de consagração ao relvado “por respeito” aos rivais.

A festa, no entanto, foi dos 5000 adeptos do Banfield que ali se deslocaram, apesar de Martin Palermo ter quebrado um “jejum” de 750 minutos, ameaçando a concretização do primeiro título dos visitantes, vice-campeões em 1951 e 2005.

Santiago “Tanque” Silva, avançado que passou pelo Beira-Mar, ficou em branco e o Banfield podia ter-se lamentado, mas o uruguaio acabou o Torneio Apertura como melhor marcador, com 14 golos. Com os nove marcados no Clausura, no primeiro semestre do ano, foi o maior goleador de 2009 na argentina.

Sugerir correcção
Comentar