Presidente da Microsoft recebe a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique

Bill Gates "honrado" com distinção da Presidência portuguesa

Bill Gates foi condecorado pelo apoio dado a países lusófonos
Fotogaleria
Bill Gates foi condecorado pelo apoio dado a países lusófonos Inácio Rosa/Lusa
Fotogaleria

O presidente da multinacional de software Microsoft, Bill Gates, afirmou-se hoje “honrado”, por receber do Presidente da República a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, uma distinção justificada por Jorge Sampaio pelo apoio do norte-americano a países "do campo da Lusofonia".

Numa cerimónia que decorreu no Palácio de Belém, em Lisboa, o presidente da Microsoft foi ainda condecorado pelo chefe de Estado português pelo apoio dado pela sua fundação, a Fundação Bill e Melinda Gates, “ao combate da malária em Moçambique”.

Jorge Sampaio deu como exemplos do trabalho da fundação Gates o prémio de 2003 ao plano nacional de combate à Sida no Brasil, o combate à doença do sono em Angola, a doação feita em 1999 ao International Rescue Fund, "em apoio de saúde a refugiados, entre os quais os timorenses que por via dos conflitos pós-referendo em Setembro de 1999 se viram deslocados".

"A Ordem do Infante Dom Henrique visa distinguir os que prestaram serviços relevantes a Portugal, no país ou no estrangeiro, e a actuação de William H. Gates no campo da saúde a nível global é um desses exemplos", sublinhou ainda Jorge Sampaio.

Em retribuição, Bill Gates afirmou-se “honrado” pela distinção e garantiu que continuará a trabalhar como até aqui, admitindo ainda ser "um optimista" nos avanços da humanidade mas aconselhando prudência para que a evolução tecnológica ou na área da saúde não acabe por deixar parte da população mundial à margem.

Sugerir correcção