Divórcio

Todos os tópicos

Estatísticas demográficas do INE mostram país "encolhido" em quase 60 mil pessoas, em 2013. Porquê? Houve menos bebés e mais emigrantes a sair e menos imigrantes a entrar.

  • Estatísticas demográficas do INE mostram país "encolhido" em quase 60 mil pessoas, em 2013. Porquê? Houve menos bebés e mais emigrantes a sair e menos imigrantes a entrar.

  • A Igreja, defendeu Francisco no fim do Sínodo, “tem de responder corajosamente a quaisquer desafios”. Descrevendo o encontro como uma “grande experiência”, sublinhou que os participantes puderam falar de uma forma “verdadeiramente livre”.

  • Por imposição do Papa Francisco, o “relatio synodi”, que sintetiza a discussão que os bispos mantiveram sobre a família, no sínodo que decorre desde o dia 5 e que termina este domingo, foi votado ponto por ponto e a votação foi tornada pública.

  • As propostas de acolhimento dos gays e do acesso à comunhão por parte de divorciados e recasados não foram aprovadas pelos bispos. Por outro lado, um dos mais ferozes críticos da abertura preconizada pelo Papa, o cardeal Raymond Burke, acaba de ser afastado do Supremo Tribunal Canónico. É a continuação das tensões no interior da Igreja

  • Estudo sugere que um casal que tenha investido muito dinheiro nos anéis de noivado e na cerimónia de casamento tem mais probabilidade de se divorciar do que um que tenha preferido ter mais convidados.

  • A pobreza, a poligamia, as migrações, o divórcio, os direitos da instituição familiar serão os temas principais do Sínodo Extraordinário dos Bispos Católicos que vai ter lugar nos próximos dias. Mas, sobretudo para nós Europeus, a questão mais importante é a que se refere ao tratamento das pessoas que casaram na Igreja, se divorciaram e vivem num novo casamento civil. Podem ou não essas pessoas ser admitidas à reconciliação, à comunhão e à validação do seu novo estado?