O protótipo de André Cardoso construído e fotografado pela Dezeen
Foto
O protótipo de André Cardoso construído e fotografado pela Dezeen Dezeen

André transformou uma caixa de cartão num cavalo de baloiço que lhe pode valer um prémio

Em vez de mandar uma caixa de cartão para o lixo, André Cardoso propõe que se construa um cavalo de baloiço para crianças. O arquitecto de Braga é um dos cinco finalistas de um concurso internacional para criar objectos para a casa reutilizando embalagens.

André Cardoso tinha uma caixa para pensar fora da caixa. Era esta a proposta de um concurso internacional que procura formas de transformar embalagens de cartão em novos objectos para a casa. O protótipo projectado pelo arquitecto de Braga? Um cavalo de baloiço que reutiliza uma caixa de cartão, incluindo o ícone de uma televisão que “lembra uma sela de cavalo”. 

The Rider é um dos cinco finalistas do Dezeen x Samsung Out of the Box Competition a partilhar o prémio de 20 mil dólares (16.920 euros). Há mais dez mil dólares (8462 euros) para o grande vencedor, a anunciar no início de Setembro, bem como outros prémios monetários para os restantes finalistas.

PÚBLICO -
Foto
O protótipo do cavalo de baloiço construído em cartão simples (e a funcionar). André Cardoso

André Cardoso, o único finalista português, deu uma nova vida à embalagem da Serif TV, um dos modelos de televisões da marca sul-coreana. “Tive a ideia por causa de um elemento gráfico na embalagem, que parecia uma sela”, conta. “Não sabia o que iria fazer. Queria um objecto que criasse algum tipo de socialização. Gosto de ideias que quebram o gelo e ajudam as pessoas a divertirem-se umas com as outras.”

O design foi pensado de forma a que o “logótipo minimal da televisão”, representado na parte da frente da caixa, fosse assente como uma “sela” no dorso do cavalo de baloiço. A construção seca, que reutiliza 54% da embalagem, não incorpora outros materiais e não exige mais ferramentas além da régua e de um x-acto. Depois de construir o protótipo a concurso com cartão normal (a Samsung não forneceu caixas aos participantes, apenas as medidas), a Dezeen construiu o cavalo com o material original — e resultou.

PÚBLICO -
Foto
The Rider construído pela Dezeen com o cartão da embalagem original, onde já se vê a "sela". Dezeen

Uma das preocupações do arquitecto e de outros participantes foi maximizar o uso de cartão, de forma a diminuir os resíduos provenientes das encomendas. O cartão canelado, grosso e pesado usado nas caixas de objectos electrónicos, nem sempre é reciclável, terminando como lixo indiferenciado após uma única utilização.

A Samsung já apresenta algumas soluções de reaproveitamento, como uma casota de gato ou uma prateleira de revistas, para as embalagens de três televisões da marca, incluindo a embalagem usada por André Cardoso. O objectivo do concurso é publicitar estas utilizações e inspirar outras pessoas a partilharem outros possíveis designs, lê-se no regulamento do concurso

PÚBLICO -
Foto
Os protótipos dos finalistas construídos com o cartão das embalagens reais e fotografos pela Dezeen. Dezeen

O concurso, de participação gratuita, recebeu 1500 inscrições de 82 países. Os vencedores serão conhecidos no início de Setembro e, além do baloiço projecto pelo arquitecto português, a escolha poderá recair numa série de animais em vias de extinção e de soluções de arrumação de participantes na Bélgica, Índia, Suécia e Reino Unido. O júri, constituído por executivos da empresa sul-coreana e membros da equipa da Dezeen, seleccionou os finalistas de uma lista de 15 participações reduzida pela revista de arquitectura e design.

​Em 2019, André Cardoso já tinha ficado em segundo lugar num concurso promovido pelas mesmas entidades, dessa vez para desenhar acessórios ou fundos de ecrã para telemóveis. O arquitecto apresentou um wallpaper que mudava de cor com a aproximação de outro utilizador da marca, interagindo com a cor escolhida pela outra pessoa. Ao prémio total de 40 mil dólares (33.843 euros), juntou-se a ida a feiras em Londres e São Francisco, uma das grandes motivações para o arquitecto voltar a participar, entretanto canceladas devido à pandemia de covid-19.

Sugerir correcção