Pixabay
Foto
Pixabay

Infraspeak abre formação em vendas — e há quatro vagas para ficar na startup

O novo programa da Infraspeak chama-se SalesDevCamp e arranca a 13 de Julho. Candidaturas estão abertas até 30 de Junho e os quatro melhores participantes vão juntar-se à startup no final do programa.

Masterclasses teóricas, desafios práticos e algumas surpresas são o que se pode esperar do SalesDevCamp. Este novo programa da startup Infraspeak tem a duração de três semanas, a tempo inteiro, e quer encontrar os melhores talentos na área das vendas. O programa começa a 13 de Julho e todos os participantes seleccionados vão também receber uma bolsa de 100 euros por semana. Já os quatro elementos que mais se destacarem vão ser convidados a integrar a equipa da Infraspeak. As candidaturas são online e estão abertas até 30 de Junho, não sendo precisa formação ou experiência anterior em vendas.

A formação vai ser feita de forma remota, com a possibilidade de algumas actividades presenciais opcionais, e os candidatos vão sendo eliminados conforme a sua performance. Há 16 vagas disponíveis: quatro para os países de língua inglesa, quatro para língua espanhola e quatro para os países de expressão portuguesa. A selecção dos candidatos vai ser feita entre 1 e 3 de Julho.

“Três anos e meio depois de começarmos a construir a nossa equipa, e depois de uma série de aprendizagens, temos uma visão muito clara de onde queremos chegar. Este projecto faz parte desse caminho. A pandemia de covid-19 levou muitas empresas a dispensar excelentes profissionais, criando uma oportunidade para empresas em crescimento, como a Infraspeak, de ir buscar esse talento”, explica Rui Santos Couto, da empresa, numa nota de imprensa.

A Infraspeak é uma startup tecnológica nascida em 2015 no Porto. Fundada por Felipe Ávila da Costa e Luís Martins, fornece serviços de assistência à gestão de grandes infra-estruturas, como hospitais, centros comerciais ou hotéis, através de uma aplicação que facilita a organização das tarefas e serve de substituta ao Excel. Desde a sua criação, já abriu escritórios em Londres e Barcelona e expandiu-se a vários mercados internacionais.

Texto editado por Ana Maria Henriques

Sugerir correcção