CDU propõe criação de hortas municipais em Francos, no Porto

Após terem sido destruídas as hortas dos moradores de Francos, a vereadora da CDU propõe a criação de hortas municipais naquele local, e não só.

Foto
Nelson Garrido

Junto ao bairro de Francos, já há vários anos que cerca de 24 famílias da Associação de Moradores da Zona de Francos cultivavam pequenas hortas num terreno privado próximo, fonte de sustento para muitos e uma ocupação saudável para as pessoas, na sua maioria reformadas. Recentemente, o proprietário do terreno destruiu com retroescavadoras tudo o que estava a ser cultivado e matou os animais que estavam a ser criados, como coelhos e galinhas. Na autarquia, já entrou um pedido de construção no local. Tendo isso em conta, a vereadora irá apresentar na próxima reunião da Câmara uma proposta de recomendação sobre a criação de hortas urbanas na zona de Francos.

“Numa visita ao local e numa conversa recente com vários moradores que cultivavam as pequenas hortas foi alvitrada a hipótese de haver uma cedência de terreno municipal na zona para que os moradores agora despojados das hortas urbanas, e que continuam interessados em manter essa actividade, pudessem ter a sua pequena horta urbana nesse terreno municipal, devidamente preparado para o efeito”, afirma Ilda Figueiredo, vereadora da CDU da Câmara Municipal do Porto.

Nesta proposta, a vereadora sugere que os serviços municipais verifiquem a existência de terrenos municipais disponíveis na zona e que a “a Empresa Municipal Ambiente proceda à preparação do mesmo com vista à sua atribuição aos moradores que continuam interessados em manter a sua pequena horta urbana na zona de Francos”.

Para além disso, recomenda também que se analise a possibilidade de “haver novas experiências na cidade do Porto em torno da instalação de hortas municipais”.