Enfermeira heroína de Banksy vai ajudar os hospitais britânicos

Pintura encontrada em hospital de Southampton vai ser leiloada após estar em exibição na unidade de saúde. Receitas vão reverter para o NHS, sistema nacional de saúde britânico.

Desenhando
Foto
A pintura de Banksy Banksy

Depois de retratar a realidade do confinamento e isolamento social, Banksy, o artista anónimo mais conhecido do mundo, decidiu prestar homenagem aos enfermeiros, médicos e outros profissionais de saúde que ajudam a salvar vidas nos hospitais do Reino Unido. A pintura feita pelo artista foi encontrada num hospital em Southampton, cidade no sul da Inglaterra, onde permanecerá em exibição durante os próximos meses, antes de ser leiloada.

Nesta obra, Homem-Aranha e Batman, dois dos super-heróis mais importantes do universo da banda desenhada, observam, impotentes, a partir do lixo, um menino que brinca com o novo super-herói dos tempos modernos. Neste caso, super-heroína: uma enfermeira equipada com bata e máscara de protecção, às quais se juntam uma capa e um gesto com o braço direito que fazem lembrar o Super-Homem.

Apenas existe cor num elemento da pintura maioritariamente monocromática: a cruz vermelha (a simbolizar a organização humanitária) na farda da enfermeira.

A pintura foi encontrada por funcionários do Hospital Central de Southampton acompanhada de uma pequena nota de agradecimento assinada por Banksy: “Muito obrigado por tudo o que estão a fazer. Esperemos que isto [a pintura] anime um pouco o local, mesmo que seja a preto e branco.”

Este trabalho ficará exposto no hospital até ao Outono. Depois, a pintura será leiloada, com o dinheiro a reverter para o sistema nacional de saúde britânico (NHS, na sigla em inglês).

Citada pela BBC, Paula Head, uma das responsáveis no hospital, revelou que a unidade hospitalar foi directamente atingida pela pandemia de covid-19: “A nossa família hospitalar teve um impacto directo com a perda trágica de muitos amados e respeitados membros do staff e amigos.”

A responsável reconhece ser “uma enorme honra” que o artista tenha escolhido o hospital para “reconhecer a contribuição extraordinária” dos profissionais de saúde britânicos, acreditando que a pintura irá ser um factor de motivação extra no hospital para os pacientes e profissionais de saúde.

Esta obra é a segunda intervenção do artista desde a chegada da pandemia ao Reino Unido. A primeira foi feita em Abril, ao que tudo indica na casa do próprio, com a ilustração de ratos expostos em diversas situações: escalando prateleiras, destruindo rolos de papel ou assinalando os dias da quarentena na parede como se de uma contagem decrescente para o final de uma pena de prisão se tratasse.

Sugerir correcção