D. Manuel Clemente considera que pandemia é “uma oportunidade para reforçar a democracia”

Para o cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, a cooperação internacional na resposta à crise desencadeada pela covid-19 é “uma exigência irrecusável”. E apoia críticas das misericórdias e IPSS ao Estado, lembrando que “não reclamam mais do que o reconhecimento do que fazem”.

Foto
D. Manuel Clemente celebrou a missa do domingo de ramos sem a presença de fiéis Miguel Manso (arquivo)

A actual crise sanitária é “uma oportunidade para reforçar a democracia”, sustenta o cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, para quem “a dimensão da presente pandemia exige dos líderes políticos tanto a resposta ao problema sanitário nacional” como “uma maior solidariedade internacional”.