Torne-se perito

PS critica saída de Portugal de estudo da OCDE

Foto
Governo é acusado de fazer um ataque desmedido ao programa Miguel Manso

Ausência relacionada com o "desmantelamento" das Novas Oportunidades, que os socialistas querem ver explicado pelo Governo

O PS denunciou ontem a suspensão da participação de Portugal no estudo da OCDE que avalia competências de adultos, exigindo ao Governo explicações para esta decisão e a divulgação do estudo que justifica o "desmantelamento" das Novas Oportunidades.

"O actual Governo, que caracterizou as Novas Oportunidades como uma forma de "certificar a ignorância", vem fazendo um ataque desmedido e inexplicável, não só a este programa, mas também a todas as pessoas que se dedicaram a este sistema de educação-formação", lê-se numa nota do PS enviada à agência Lusa.

No mesmo texto, os socialistas sublinham que nos últimos meses, "dezenas" de Centros Novas Oportunidades foram "desmantelados e encerrados, com formadores a serem despedidos e com centenas de portugueses a verem ser-lhes retirado o direito a uma nova oportunidade para um futuro melhor, sem que exista qualquer avaliação ou estudo que fundamente estas medidas".

"Para além disso, o Ministério da Educação e Ciência mandou suspender a participação de Portugal num estudo internacional da OCDE, o PIAAC - Programme for International Assessment of Adult Competencies - , que constitui uma espécie de PISA para adultos e que permitiria aferir os conhecimentos dos adultos portugueses em comparação com os cidadãos de outros países da OCDE", lê-se na mesma nota.

O PS "questiona-se sobre os motivos que estarão na base desta decisão, desta afronta à avaliação dos conhecimentos através de testes internacionais estandardizados que, muito provavelmente, contribuiria para fomentar a boa imagem de Portugal no estrangeiro." Na mesma nota, os socialistas sublinham que durante a campanha eleitoral, o então candidato a primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, prometeu fazer uma avaliação das Novas Oportunidades antes de tomar qualquer decisão em relação ao programa.

Porém, "está a fazer rigorosamente ao contrário", considerou o deputado Rui Santos, em declarações à agência Lusa, acrescentando que o PS "suspeita" que não existe "estudo nenhum", mas que o Governo "vai encomendar um à medida" para justificar decisões tomadas.

Rui Santos sublinhou que "desde a primeira ida à Assembleia da República" do ministro Nuno Crato que o PS lhe pede o estudo de avaliação das Novas Oportunidades, mas até agora nada foi divulgado.

Rui Santos considera ainda que a decisão em relação à participação portuguesa no PIAAC tem "directamente" a ver com o encerramento dos Centros Novas Oportunidades, porque é através deste programa que os adultos em Po