Líder do PS-M apresenta moção contra neoliberalismo

O líder do PS na Madeira, Jacinto Serrão, demarca-se do "modelo neoliberal que está a contaminar a governação" de José Sócrates na moção política de orientação estratégia global que vai apresentar ao XVII congresso nacional.

Jacinto Serrão, na estratégia proposta para o PS "voltar a conquistar a sociedade portuguesa", defende que "é nos fundamentos do socialismo democrático e na defesa do Estado social que se encontram as respostas para a crise que Portugal atravessa". Por isso contesta "a fórmula neoliberal que, em, nome de uma pretensa liberdade económica, está a criar desigualdade social e a colocar em causa as liberdades políticas".

Embora não pretenda disputar a liderança do PS a Sócrates, o socialista madeirense, salvaguardando que a sua luta é na Madeira, onde em Outubro haverá eleições legislativas regionais, apresenta a moção global para suscitar um debate dentro do partido, tendo em conta as exigências sociais e o papel do socialismo democrático. "O PS tem de aprofundar o debate sobre o seu papel na sociedade portuguesa no século XXI e o seu relacionamento com os outros partidos congéneres na Europa e no mundo", preconiza.

Ao lembrar que a matriz ideológica do PS é o socialismo democrático, Serrão defende que, em tempos de crise como o actual, "é necessário que o PS acentue a sua condição de partido de causas sociais, através de um debate ideológico que, partindo da sua vocação reformista, intente resolver os grandes problemas do presente e lance as condições da sociedade do futuro". Face à crise que ameaça o Estado social, Serrão propõe um debate, "sem complexos nem dogmas", sobre o papel da economia, tanto no sector privado quanto no sector público. No documento em que defende uma profunda reforma do funcionamento da Justiça portuguesa, Serrão critica "a morosidade do aparelho judicial", que se "transformou num obstáculo à própria ideia de justiça, por um lado, e tem sido, por outro, um entrave à economia". Propõe também que o instituto do referendo seja vinculativo, independentemente do grau de participação. O congresso nacional do PS está marcado para 8, 9 e 10 de Abril, em data coincidente com o congresso regional do PSD na Madeira.

Sugerir correcção