Partidos vão poder receber mais dinheiro dos privados

A alteração à lei do financiamento dos partidos, que visa o corte nos gastos públicos em despesas eleitorais, deverá contemplar um aumento da entrada de donativos privados sem titulação bancária, segundo admitiram à agência Lusa fontes partidárias. O coordenador do grupo de trabalho, o deputado do PS Ricardo Rodrigues, confirmou que "há uma pequena possibilidade" para o aumento dos limites daqueles donativos, frisando que "nada está decidido" ainda quanto a montantes no grupo de trabalho.

O aumento dos valores que os partidos podem receber em iniciativas de angariação de fundos ou em quotas em "dinheiro vivo", ou seja, sem titulação por instrumento bancário, é uma das propostas do projecto de lei do PCP. Na anterior legislatura, os partidos chegaram a acordo para subir os limites máximos, mas a lei, aprovada por unanimidade, foi vetada pelo Presidente da República em Junho de 2009. A lei, entre outros pontos, aumentava para o dobro os limites de dinheiro que os partidos podem receber em angariações de fundos.

Sugerir correcção