Estilo de vida em Portugal requer 2,5 planetas

Foto
Emissões de CO2 são centrais no cálculo da "pegada ecológica" NÉLSON GARRIDO

Pegada ecológica do país caiu entre 2005 e 2007, mas défice ambiental ainda é elevado, segundo a WWF

Portugal reduziu, entre 2005 e 2007, o peso ambiental que representa para o mundo. Mas, ainda assim, seriam necessários dois planetas e meio para suportar o estilo de vida dos portugueses, se toda a população mundial vivesse da mesma forma.

Estes dados constam do relatório Planeta Vivo 2010, apresentado ontem pela organização ambientalista internacional WWF. O relatório é publicado a cada dois anos e apresenta, entre outros dados, a "pegada ecológica" de cada país - uma estimativa da superfície terrestre necessária para suportar o nível de vida de uma população.

Segundo este cálculo, cada habitante de Portugal necessita de 4,47 hectares para obter os alimentos que consome, a água que bebe, para abrigar as construções que utiliza e para absorver o dióxido de carbono que lança para a atmosfera.

Em 2005, a pegada ecológica do país era de 4,7 hectares por habitante. A pegada carbónica, representada pelas emissões de dióxido de carbono, foi a parcela que mais caiu entre 2005 e 2007. Por outro lado, a pegada das pescas aumentou.

Com o resultado de 2007, Portugal fica na 39.ª posição no ranking da pegada ecológica. Os Emirados Árabes Unidos estão em primeiro. Os Estados Unidos ficam em quinto. Timor-Leste está na 153.ª posição.

A biocapacidade de Portugal - a capacidade regenerativa dos seus recursos - é estimada em 1,3 hectares por pessoa, bem abaixo dos 4,5 hectares necessários para as necessidades actuais da população. Em 2005, a biocapacidade estava em 1,2 hectares.

A nível mundial, também há um défice entre o consumo da população e a capacidade de o sustentar indefinidamente. A organização não-governamental Global Footprint Network, responsável pelos cálculos da pegada ecológica, determina periodicamente em que dia a Terra já esgotou os recursos de que teoricamente dispunha num determinado ano. Em 2010, esta data foi 21 de Agosto. A partir desse dia, os recursos estão, em tese, a ser hipotecados ao futuro.

A pegada ecológica fornece uma imagem imediata da sustentabilidade de um país ou do planeta. Mas muitos especialistas criticam a sua forma de cálculo, que é fortemente influenciada pelas emissões de gases com efeito de estufa.