INESC-Porto poupa papel e tempo aos municípios

A O Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores do Porto (INESC-Porto) coordenou o desenvolvimento de um sistema informático que permite a municípios e outras entidades poupar papel e ganhar tempo. Imagine-se, por exemplo, o pedido de uma licença de habitabilidade. Graças ao projecto transfronteiriço e-ASLA, como é denominado, deixa de ser necessário enviar informação em papel entre as diferentes entidades intervenientes. Para além da poupança de papel, ganha-se também tempo, principalmente quando é necessária a intervenção de entidades exteriores à autarquia, caso da polícia, dos bombeiros ou do delegado de saúde.Para já, Mondim de Basto, Castelo de Paiva, Alandroal e a Associação de Municípios do Norte Alentejano foram as primeiras autarquias a beneficiar do projecto e-ASLA, estando ainda prevista a sua aplicação a câmaras espanholas e francesas. Segundo o INESC-Porto, esta ferramenta permite, nos pedidos de licenciamento, "reduzir o tempo de espera de dias ou até semanas para minutos". Nesta altura, há contactos com entidades brasileiras que manifestaram interesse em experimentar o e-ASLA e o sistema está nesta altura a ser instalado numa empresa de análises clínicas. Segundo Rui Barros, colaborador do
INESC-Porto, o projecto permite "com-
pensar a falta de recursos humanos, tecnológicos e financeiros".