Tortura é sistemática na Tchetchénia

a O comissário para os Direitos Humanos do Conselho Europeu sustentou ontem categoricamente que a tortura e métodos ilegais de interrogatório são sistemáticos na Tchetchénia.Thomas Hammarberg garantiu ter provas de rotineiras violações dos direitos humanos no país, incluindo confissões forçadas obtidas a muitos presos - e fê-lo numa conferência realizada em Grozni, onde poucos ousam dizer uma única palavra contra o governo regional daquela república da Federação Russa.
"A tortura tem que parar imediatamente" e os responsáveis "trazidos à justiça", instou o comissário, no mesmo dia em queo Presidente russo, Vladimir Putin, confirmou Ramzan Kadirov como presidente da Tchetchénia. Antigo guerrilheiro separatista, com controlo de uma milícia de milhares de homens, Kadirov fora nomeado presidente interino há duas semanas depois da demissão de Alu Alkhanov. O parlamento tchetcheno deverá votar hoje a candidatura de Kadirov, não se esperando oposição.