Troço da A24 entre Vila Pouca de Aguiar e Pedras Salgadas abre hoje ao trânsito

São 18 quilómetros de estrada em regime Scut.
Último lanço da via, entre Fortunho e Falperra, deverá abrir em Julho de 2007

A Região Norte fica, a partir de hoje, mais próxima de Madrid. Isto porque abre esta manhã ao tráfego o troço da Auto-Estrada 24 (A24) entre Vila Pouca de Aguiar e Pedras Salgadas, uma obra da Norscut que prevê que o último troço desta auto-estrada, entre Fortunho (Vila Real) e a Falperra (Vila Pouca de Aguiar), abra em Julho de 2007.A construção da A24, antigo IP3, teve início no distrito de Vila Real vinte anos depois da primeira promessa de construção deste itinerário que ligará Viseu, Vila Real e a fronteira, em Chaves. Esta estrada cruza em Vila Pouca de Aguiar com a A7, permitindo uma ligação por via rápida de Guimarães até à fronteira, Verim e a capital espanhola, Madrid.
O troço que abre hoje ao tráfego tem 18,6 quilómetros e conta com dois nós de ligação. Na fronteira entre Vila Verde da Raia (Chaves) e a localidade espanhola de Feces de Abaixo, vai ser construída uma ponte sobre um afluente do Tâmega, permitindo a ligação entre a A24 e a A52, que liga a Verim e a Madrid. O presidente da Câmara de Chaves, João Baptista, prevê que, com a conclusão da A24 e da ponte, o tráfego nesta região triplique.
A A24 vai funcionar em regime de Scut, em que o Estado se substitui aos utilizadores no pagamento das portagens, e está a ser construída pela concessionária Norscut. O troço a abrir em Julho de 2007, entre Fortunho e Falperra, tem 11 quilómetros, apresenta cinco viadutos e inclui o primeiro ecoduto do país - "Passagem Específica Superior para Grande Fauna". O ecoduto pretende ajudar a acabar com o atropelamento de animais, nomeadamente de lobos, uma espécie protegida, e ainda de corços e de javalis. Esta auto-estrada atravessa uma área de Rede Natura onde estão identificadas duas alcateias de lobos, a da Sombra e a da Falperra, sendo que pelo menos cinco lobos morreram atropelados entre 2003 e 2005 nas estradas que atravessam o Parque Natural do Alvão.
A ligação de Vila Real a Vila Verde da Raia foi dividida em cinco troços, com construção quase simultânea, e custará cerca de 370 milhões de euros. Com a conclusão desta obra, a viagem de Vila Real a Chaves passará a demorar apenas 30 minutos, evitando-se assim a sinuosa Estrada Nacional 2, que actualmente demora mais de uma hora a percorrer. Lusa