Semanário do Norte é lançado no Porto

A partir da próxima sexta-feira, dia 7 de Outubro, estará em circulação o novo jornal regional do Porto, o Semanário do Norte. O director, Daniel Martins, caracteriza-o como "um jornal de leitura simples e prática com o essencial dos acontecimentos semanais". Com uma tiragem de 40.000 exemplares, o Semanário do Norte é uma iniciativa privada e começará por ser distribuído gratuitamente em grandes superfícies e nas plataformas dos transportes públicos, à semelhança do Destak e do Metro. Com 12 páginas e três "suplementos" (Grande Repórter, Tudo sobre... e Raízes da Nossa Terra), passará, a partir de meados de Novembro, a custar 50 cêntimos. De acordo com o director, existe a intenção de alargar a distribuição a Lisboa, criando uma edição em cada cidade. A redacção é constituída por quatro jornalistas e um fotojornalista. Quanto à decisão de lançar um jornal quando se sabe que as vendas caíram no primeiro semestre do ano e dois jornais encerraram, Daniel Martins mostra-se confiante: "O fecho do Comércio do Porto não me desmotivou". J.L.M.

A reacção

PS-Madeira quer inquérito ao Jornal da Madeira

O líder do PS-Madeira anunciou que vai pedir no parlamento madeirense uma comissão de inquérito ao Jornal da Madeira (JM). O anúncio surge depois de uma notícia do PÚBLICO que, sábado, deu conta da instrumentalização do jornal pelo presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim. As declarações de Jacinto Serrão foram feitas num comício da campanha para as eleições autárquicas, na freguesia dos Canhas, concelho da Ponta do Sol. O dirigente socialista considerou, segundo a Lusa, "inadmissível" que Jardim utilize o JM "para campanhas de natureza partidária e pessoal com o dinheiro dos madeirenses", o que considerou um "escândalo sem precedentes no país e na Europa".