Primeira aventura de Astérix já pode ser lida em mirandês

Lançamento hoje
em Lisboa

Abraracourcix
é Regidorix e o bardo
passa a chamar-se Cantadorix. Os cães não fazem "ão ão" ou "béu béu", mas "gau gau"

"Estes romanos stan boubos, por Toutatis", diria Obélix, se vivesse em Miranda do Corvo e fosse um dos 10 a 12 mil cidadãos que se estima que falam mirandês naquela região do Nordeste português. É a pensar neles que as Edições Asa decidiram editar o álbum Asterix L Goulés (Astérix, o Gaulês), edição naquela língua da primeira aventura do herói criado por Albert Uderzo (desenho) e René Gosciny (texto). Para participar no lançamento, que decorre ao fim da tarde de hoje (18h30) em Lisboa (El Corte Inglês), actuam os Pauliteiros de Miranda. A edição é de quatro mil exemplar