Museu do Design pode manter-se no CCB nos próximos anos

Mais de um mês depois de Pedro Santana Lopes ter anunciado, para espanto geral, que a Câmara Municipal de Lisboa comprara a colecção do Museu do Design por dez milhões de euros, o coleccionador Francisco Capelo e o Centro Cultural de Belém, onde a colecção está exposta, continuam em total desacordo.No centro da polémica estão dois protocolos, um assinado em 1998 entre a Associação Design Moda e a Fundação das Descobertas/Centro Cultural de Belém, e o outro celebrado a 18 de Dezembro do ano passado entre a associação e a Câmara Municipal de Lisboa (CML).Os protocolos - relativos às colecções de design e de moda do empresário Francisco Capelo - apresentam algumas semelhanças (como a gestão cultural do acervo e a arbitragem de conflitos), mas o de 2002 pressupõe a anulação do primeiro.Destino da colecçãoPor enquanto nada está decidido quanto à relocalização da colecção. "Para já não há nada certo. A única coisa que podemos dizer é que o protocolo de Francisco Capelo com a câmara é