Quem era Ziggy?

Nasceu em 1972. Morreu em 1973 e houve uma grande festa. Foi há 30 anos, e no próximo mês o evento vai ser comemorado com uma reedição. Sabe-se que veio de Marte, mas, afinal, quem era Ziggy Stardust?

Não menos importante que o lançamento do novo álbum de David Bowie é a reedição de "The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars", a acontecer em Julho, quando se completam 30 anos da sua publicação original. A importância desse disco decorre tanto da consistência da personagem que Bowie construiu - num acesso de heteronimia que na altura foi pioneiro - como ilustra uma das fases mais prolíferas e seminais da sua carreira.Foi no início dos anos 70 que Bowie chegou ao estrelato, mercê de uma imensidão de projectos que o vieram a consagrar como uma das figuras mais peculiares da pop. Em 1971, editou "Hunky Dory", no ano seguinte "Ziggy Stardust" e, em 1973, "Alladin Sane", que alguns consideram como uma revisão de Ziggy para o mercado norte-americano, e "Pin Ups", álbum de versões. Nesse mesmo período, produziu "All the Young Dudes" dos Mott the Hoople (do "seu" guitarrista Mick Ronson), "Tranformer", de Lou Reed e "Raw Power", de Iggy Pop and the Stooges. Fez digressões na Europa, EUA e Japão e, como actor, representou na peça "The 1980 Floor Show".A personagem de Ziggy Stardust, nascida em 1972 e enterrado em 1973, viria a ser considerada a sua maior criação dessa fase. A ponto de ter assombrado o criador, que cedo se viu ultrapassado pela personagem que havia feito nascer. Anos mais tarde, em 1977, comentaria em entrevista: "Ziggy foi criado a partir de uma certa arrogância. Mas é preciso lembrar que, naquela altura, eu era muito novo e cheio de vida e isso pareceu-me ser uma atitude artística muito positiva. Julguei tratar-se de uma bela peça de arte, uma enorme pintura kitsch. Mas esse sacana não me deixou em paz por anos e anos. Foi aí que as coisas começaram a azedar. E azedaram depressa, apesar de ter levado anos para me libertar dele. Toda a minha personalidade foi afectada. Não posso dizer que esteja arrependido quando olho para trás. Pensei em levar Ziggy para as entrevistas. Porque haveria de deixá-lo no palco? Mas, olhando para trás, foi um absurdo. Tornou-se mesmo muito perigoso. Cheguei a ter dúvidas sobre a minha sanidade mental. Não posso negar que foi uma experiência que me afectou de forma exagerada. Penso que me coloquei numa situação muito perigosa e à beira do limite. Não em termos físicos, mas em termos mentais. Cheguei a fazer jogos mentais tão grandes comigo próprio que me dou por satisfeito por ter voltado à Europa com alguma saúde."Vindo de Marte? "The Rise and Fall of Ziggy Satrdust" irá ser reeditado em Julho pela EMI. Além do disco original, um segundo CD incluirá temas registados durante as mesmas sessões, mas que ficaram fora do alinhamento e uma nova remistura para "Moonage dream", da autoria de Alan Moulder. O próprio Bowie escreveu os comentários impressos nas 36 páginas do luxuoso livreto da reedição de "Ziggy Stardust", disco que muitos consideram ter marcado o fim do movimento hippie. Há três anos, por alturas da estreia do filme "Velvet Goldmine", Bowie considerou a hipótese de renovar a figura, impondo a Ziggy Stardust 2002 novo projecto fotográfico, teatral, cinemático e multimédia. Por ora, apenas chegam informações sobre o álbum e a edição limitada de um livro, "Moonage Daydream-The Life and Times of Ziggy Stardust" com mais de 300 páginas.Mas quem era afinal Ziggy? Um messias vindo de Marte e que tocava guitarra eléctrica com a canhota, o que deu origem ao boato de se tratar de uma personificação de Jimi Hendrix. Nasceu em 1972 e foi o primeiro alter-ego de uma imensa galeria de personagens desenvolvidas por David Bowie. O álbum conta a história de uma estrela do rock'n'roll alienígena que chega à fama quando não restam mais do que cinco anos de vida ao planeta Terra. Ziggy torna-se posteriormente vítima da sua própria fama, sendo conduzido ao suicídio. A personagem era vagamente construída com base na carreira de Vince Taylor, o rocker norte-americano que viria a ensandecer, e o nome de Ziggy foi roubado a um alfaiate londrino. A proximidade de Bowie e Iggy Pop pode ter ajudado. Entre "Five years", tema de abertura, e "Rock'n'roll suicide", que encerra o álbum, Ziggy experimenta o papel de Messias ("Starman"), a androginia ("Lady Stardust"), o sonho do rock'n'roll ("It ain't easy", "Ziggy Stardust and the Spiders from Mars", "Star") e o declínio (em "Rock'n'roll suicide").Os Spiders from Mars, que acompanharam Bowie entre 1971 e 1973, eram Mick Ronson (guitarra), Mick Woodmansey (bateria) e Trevor Bolder (baixo) mas, tal como acontece na canção, o grupo viria a dissolver-se depois do último concerto de Ziggy, em Londres, em 1973. Depois do concerto houve uma grandiosa festa, onde estiveram presentes Mick Jagger, Lou Reed, Ringo Starr, Barbra Streisand, Jeff Beck e uma imensidão de outras estrelas. Ziggy Stardust morreu nessa noite.