Dani suspenso e convidado a sair

Pouco mais de dois meses depois de ter chegado ao Benfica, Dani foi ontem suspenso pela direcção do clube "encarnado", que não explicou as razões da sanção. Desrespeito aos regulamentos internos do clube pode ser a causa e Dani deve abandonar a Luz até ao final do ano.

Dani encontra-se suspenso de toda a actividade futebolística no Benfica e já não viajou para o Minho com a equipa, que joga hoje com o Vitória de Guimarães. O comportamento do jogador, que anteontem chegou meia hora atrasado ao treino da tarde (16h00), terá levado a direcção "encarnada" a abrir um inquérito interno e a propor-lhe que, até ao fim do ano, procure outro clube para prosseguir a sua carreira. O técnico benfiquista, José Mourinho, não quis ontem pronunciar-se sobre o caso. Apenas disse que a decisão em suspender Dani "partiu de uma análise e constatação da equipa directiva", remetendo quaisquer comentários para a direcção liderada por Manuel Vilarinho. "O jogador é meu e eu respeito-o muitíssimo. A direcção, quando achar que o deve fazer, dirá algo sobre esse assunto", frisou Mourinho, para quem o futebolista tem sido uma opção regular na equipa titular. A direcção do Benfica também não quis comentar o caso. João Malheiro, director de comunicação do clube da Luz, disse apenas tratar-se de "um assunto do foro interno do clube".Dani chegou ao Benfica proveniente do Ajax de Amesterdão, a quem o clube da Luz pagou cerca de 290 mil contos, tendo sido a última contratação do ex-presidente Vale e Azevedo. O internacional português, de 24 anos, assinou um contrato por quatro temporadas, já no decorrer desta época. Na presente temporada, Dani alinhou em cinco jogos, todos como titular, não tendo marcado qualquer golo.Para a partida de hoje com o Vitória de Guimarães, no Estádio D. Afonso Henriques (21h30), a contar para a 12ª jornada da I Liga, Mourinho voltou a não chamar o egípcio Sabry, à semelhança do que havia acontecido na jornada anterior. "O Sabry não vai, porque, neste momento, não faz parte dos meus planos. É o Miguel quem me dá mais garantias e é o Miguel que vai jogar", afirmou o técnico "encarnado", que aproveitou para negar que o caso Sabry tenha sido discutido anteontem numa reunião com Manuel Vilarinho.Apesar dos problemas que têm afectado o Benfica em tempos mais recentes, Mourinho está confiante num bom resultado em Guimarães. "O Vitória é uma excelente equipa, com excelentes jogadores e um excelente treinador, mas está a fazer um campeonato abaixo das suas possibilidades", observou o técnico "encarnado". No entanto, considera que não se deve menosprezar o facto de o Guimarães ter perdido por 4-1 contra o Boavista, na última jornada: "Uma equipa ferida no seu orgulho é uma equipa duplamente motivada, como aconteceu connosco depois do jogo com o Marítimo." Sobre a sua situação no Benfica, Mourinho negou a ideia de ser um treinador a prazo - "cada dia estou melhor como treinador de futebol e como homem" -, mas deixou alguma ironia e descontentamento no ar: "Sei perfeitamente em que filme estou, quem são os produtores e realizadores. Sei qual é o final da história que muitos desejam, mas como um dos actores principais tenho o direito de tentar modificar o final."O Benfica vai a Guimarães muito desfalcado, o que obrigou José Mourinho a recorrer a alguns futebolistas da equipa B, casos de Nuno Abreu, Jorge Cordeiro e Geraldo. Por lesão ficam de fora Paulo Madeira (tendinite), Ronaldo (lesão muscular), Poborsky (gripe), Van Hooijdonk (lesão muscular) e Kandaurov (ainda a fazer trabalho de ginásio). Face ao impedimento do holandês, Mourinho adiantou que João Tomás será titular na partida de hoje. Lista de convocados: Enke e Bossio; Marchena, Dudic, Sérgio Nunes, Rojas, Fernando Meira, Diogo Luís, Escalona e Nuno Abreu; Uribe, Chano, Calado e Geraldo; João Tomás, Maniche, Miguel, Carlitos, Toy e Jorge Cordeiro.No Vitória, Paulo Autuori convocou 18 jogadores: Tomic e Cândido; Paulão, Auri, Rogério Matias, Abel, Paiva, Márcio Theodoro, Hugo Cunha, Evando, Fangueiro, Lixa, Congo, Sérgio Júnior, Pedro Mendes, Preto, Fredrick e Lima.A transferência de André está, entretanto, praticamente concluída. Benfica e Atlético Mineiro chegaram ontem a acordo e o jogador é esperado hoje ou quinta-feira em Portugal, para efectuar os habituais testes médicos. O director desportivo do clube brasileiro, Eduardo Maluf, esteve ontem em Lisboa para acertar o negócio - o Benfica deverá pagar cerca de 500 mil contos por 50 por cento do passe do avançado brasileiro.Outro dos motivos que trouxe Maluf a Portugal foi a concretização do pagamento da primeira prestação respeitante à transferência de Marques, também contratado pelo Benfica ao Atlético Mineiro. O clube "encarnado" terá de liquidar até segunda-feira a primeira parcela, que corresponde a uma verba próxima dos 900 mil contosÀ espera do pagamento pela transferência de Van Hooijdonk continua o Vitesse. O clube holandês continua esperançado num entendimento com o Benfica, mas anunciou que vai aguardar pela liquidação da dívida (cerca de 1,5 milhões de contos, de acordo com os responsáveis benfiquistas) apenas até à próxima terça-feira, dia em que irá apresentar uma queixa à FIFA. "A partir de terça-feira, dia 21 de Novembro, o único diálogo possível será através do tribunal, de acordo com a lei internacional", afirmou ao "site" Maisfutebol Weke de Vries, responsável do Vitesse pelas relações com a imprensa.*com Jorge Miguel Matias