Relvas apresenta “embaixador” que conheceu no YouTube

O ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, apresentou esta terça-feira o “embaixador” do Impulso Jovem, Miguel Gonçalves, um jovem empreendedor.

Miguel Relvas apresentou o jovem empreendedor que conheceu na Internet Enric Vives-Rubio

Foi com um tom de sinceridade que o ministro apresentou Miguel Gonçalves: “Conheci-o através do YouTube, convidei-o para almoçar e disse-lhe que ele podia ser o rosto deste programa”.

O ministro responsável pelo Impulso Jovem, que pretende combater o desemprego entre os mais novos, justificou a contratação de Miguel Gonçalves – que trabalhará gratuitamente – por ser capaz “de trazer uma nova linguagem e alguma irreverência” ao programa. A sessão decorreu na manhã desta terça-feira, na presidência do Conselho de Ministros, com o ministro da Economia, Santos Pereira, e os secretários de Estado da Segurança Social, Juventude e Agricultura.

No púlpito, Miguel Gonçalves, natural de Braga, fundador de uma empresa de criatividade especializada na criação de soluções de comunicação interna, desempenhou o que costuma ser o seu papel – dar palestras. Apresentado como um jovem de sucesso, Miguel Gonçalves tentou entusiasmar a plateia de empreendedores sentados atrás de si: “Tu és o senhor da tua carreira”.

O “embaixador” quis dar uma lição de atitude aos jovens desempregados e que querem estudar ao mesmo tempo. E deu a receita: “Amigo, se tu com 20 anos não consegues arranjar 100 euros por mês para pagar os estudos, então vais ter muitos problemas na vida, porque até a vender pipocas se arranja cem euros por mês”.

Miguel Gonçalves garante que nunca enviou um currículo e diz até que incentiva os jovens a não o fazerem. Mas para lá do “nervo” que quis incutir chegou a causar embaraço quando, tendo ao seu lado o ministro Miguel Relvas, deu um exemplo dos alunos da sua mãe, que é professora, que “acham que se não estudarem passam na mesma”. Ou ainda quando referiu “as lágrimas [que se vertem] com os impostos que têm de se pagar e que podiam pôr mais gente a trabalhar”.

Miguel Gonçalves só não teve resposta para os jornalistas que lhe perguntaram sobre as políticas do Governo que provocaram desemprego. “Estais a tentar apanhar-me de um lado e do outro. Eu não sei. Faz perguntas importantes, as pessoas têm pouco tempo, as pessoas que estão em casa têm que perceber ‘olha uma boa ideia, rapaz!'”

Sobre o que sente quando vê o ministro das Finanças a anunciar mais austeridade, o "embaixador" disse não ter resposta. “Faz uma pergunta que consiga responder”, disse, admitindo que pode ter soluções de emprego para jovens de 23 anos, mas não para pessoas de 45.

Participação de Miguel Gonçalves no TEDxYouth@Braga

Intervenção de Miguel Gonçalves no programa Prós e Contras

 

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.