Sara Moreira campeã da Europa dos 3000m

Portugal conquistou a sua primeira medalha nos Campeonatos da Europa de atletismo em pista coberta e foi logo a de ouro.

A atleta portuguesa Sara Moreira sagrou-se este domingo campeã europeia dos 3000 metros em pista coberta, ao vencer a prova no último dia dos Europeus em Gotemburgo, na Suécia.

Na prova mais longa dos campeonatos, a portuguesa andou sempre entre as primeiras, destacando-se da concorrência nas duas últimas voltas e cortando a meta com vários metros de vantagem. Tendo chegado à final com o melhor tempo das qualificações, Sara Moreira não desejaria uma prova muito lenta, pois isso aumentaria o número de possíveis candidatas ao pódio.

Com um primeiro quilómetro muito lento, o segundo foi mais rápido. Mas Sara Moreira não quis arriscar. Tomou a liderança da corrida nas voltas finais, à frente de um grupo de seis atletas, que se separou das restantes e discutiu entre si os primeiros lugares.

Sem dar hipóteses à concorrência, Sara Moreira isolou-se nos metros finais e terminou com o tempo de 8m58,50s. Atrás da portuguesa ficaram a alemã Corinna Harrer (9m00,50s) e a irlandesa Fiunnuala Britton, campeã europeia de corta-mato (9m00,54s).

Sara Moreira junta agora o ouro à medalha de prata conquistada em 2009, em Turim. Há dois anos, em Paris, foi “obrigada” a correr os 1500 metros devido a um lapso administrativo da Federação Portuguesa de Atletismo, que a inscreveu nessa prova e não nos 3000m, onde teria tido hipóteses de conquistar nova medalha.     

Ao ar livre, a atleta do Maratona, de 27 anos, foi medalha de prata nos Europeus de Barcelona 2010 e bronze nos de Helsínquia 2012, ambos os registos nos 5000 metros. Tem ainda duas presenças olímpicas (2008 e 2012) e foi duas vezes finalista em Campeonatos do Mundo.

Patrícia Mamona última na final do triplo salto
Minutos antes, Patrícia Mamona fora oitava e última na final do triplo salto, com 13,72 metros, marca conseguida no ensaio inicial.

Depois de ter obtido um recorde nacional de 13,99 metros na qualificação – marca que lhe daria o sexto lugar na final –, a atleta portuguesa não esteve feliz na competição decisiva deste último dia dos Europeus. Depois dos 13,72 iniciais, fez dois nulos e terminou com 13,51m, 13,59m e 13,57m. A prova foi ganha pela ucraniana Olha Saladuha, que abriu o concurso com 14,88m, a melhor marca mundial do ano e que logo resolveu o concurso.
 

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.

Nos Blogues