Moda

Meghan Markle veste Givenchy (e Stella McCartney)

O vestido de casamento de Meghan Markle foi desenhado por Clare Waight Keller
Fotogaleria

O vestido de casamento de Meghan Markle foi desenhado por Clare Waight Keller, a primeira mulher à frente da direcção criativa da Givenchy. Com um corte elegante e minimalista, o vestido tem um decote em barco, que destaca os ombros, e mangas de três quartos.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Markle conheceu Keller no início de 2018 e escolheu trabalhar com a criadora "devido à sua estética elegante e intemporal, costura impecável e conduta calma" e de forma a poder "destacar o sucesso de um talento britânico", que já trabalhou em Pringle of Scotland, Chloé e, na presente, Givenchy, justifica o Palácio de Kensington, em comunicado.

"Markle expressou o desejo de ter todos os 53 países da Commonwealth consigo", escreve o Palácio de Kensington. Assim, no véu de tule de seda de cinco metros foi bordado à mão uma composição de flores representativas da flora dos inúmeros territórios. Como o próprio príncipe Harry mencionou recentemente, quando foi nomeado embaixador da juventude da Commonwealth, Markle irá também trabalhar de perto com esta comunidade internacional. Assim, "quis expressar a sua gratidão" de forma simbólica, explica o Palácio de Kensignton.

A segurar o véu está a tiara de diamantes e platina que pertenceu à rainha Maria, que casou com Jorge V (trisavó de Harry). É o "algo emprestado" de Meghan, já que foi Isabel II que lha emprestou. A noiva usa ainda brincos e uma pulseira da Cartier. Sobre os sapatos, o palácio avançou apenas que se baseavam num design de couture pontiagudo da Givenchy.

À saída da primeira recepção, ainda no Castelo de Winsdor, os noivos apareceram uma última vez frente às câmaras por volta das 19h, a entrar no carro para se dirigirem para Frogmore House. Para a segunda recepção, Markle escolheu um vestido Stella McCartney de crepe de seda com um decote alto e uma gola, nos pés usou Aquazzura. "Sinto-me tão orgulhosa e honrada por ter sido escolhida pela duquesa de Sussex para fazer o seu vestido de noite e representar o design britânico. Foi verdadeiramente um dos momentos mais humildes da minha carreira", diz a criadora em comunicado, citada pela CNN.

Enquanto acenava às câmaras, foi possível ver o anel azul que pertenceu outrora à princesa Diana, na mão direita de Markle. Terá sido, ao que tudo indica, um presente de casamento de Harry, escreve o Independent. Tal como a noiva (e grande parte dos convidados), também o príncipe mudou de roupa para a segunda recepção. Em vez do mais formal uniforme militar, vestiu um fato preto com laço.

Entre as várias flores que compunham o bouquet da noiva, o casal fez questão que estivessem incluídos miosótis (em inglês, forget-me-nots), em honra da mãe de Harry, já que eram as preferidas da princesa Diana. O próprio príncipe colheu algumas flores do seu jardim privado no Palácio de Kensington, no dia antes do casamento, para acrescentar ao ramo. Não estaria completo, claro, sem as flores de murta – uma tradição começada pela rainha Vitória.

Clare Waight Keller desenhou também, no atelier de haute couture da Givenchy, os vestidos das seis pequenas damas de honor, que acompanharam Meghan Markle, no caminho ao altar. Já os pajens, vestiram uma versão em miniatura do casaco dos Blues and Royals, um dos regimentos de cavalaria do exército britânico – aquele cujo uniforme William e Harry usaram. Os pequenos uniformes foram feitos pela alfaiataria Savile Row Dege & Skinner.

A notícia foi actualizada dia 21 às 12h10. Foi acrescentada informação sobre o segundo vestido.