• Com alguma periodicidade reentra na agenda a questão dos trabalhos escolares realizados em casa, os míticos TPCs. Trata-se de uma matéria controversa patente nos discursos e práticas de professores e também nas opiniões dos pais e encarregados de educação.

  • A Escola Secundária Raul Proença é a pública que tem a melhor média a nível nacional nos principais exames do secundário. A Básica e Secundária da Batalha é que mais supera o resultado esperado, tendo em conta o seu contexto socioeconómico. Ficam as duas no distrito de Leiria.

  • O que mudou de um ano para o outro? O que faz uma escola estar bem posicionada no ranking e depois cair pela lista abaixo? A resposta é, quase sempre, a matéria-prima, os alunos; mas também os professores serem ou não colocados a horas, ou mudarem de escola constantemente. O que fazem as escolas para melhorar os seus resultados? Trabalham, procuram novas estratégias, sobretudo aquelas que, noutros lados, já tiveram sucesso.

  • Podemos hoje afirmar que as escolas portuguesas têm feito um trabalho muito significativo no sentido da melhoria da aprendizagem dos nossos alunos ao longo dos anos.

  • Os rankings das escolas são um importante instrumento de prestação de contas pelo trabalho que fazemos.

  • A publicação dos rankings das escolas são já um acontecimento habitual na rotina do ano escolar. Como todos os acontecimentos repetidos, mesmo os mais importantes, corre o risco de se tornar uma rotina pouco significativa ou uma repetição mecânica de um acontecimento sem a busca de melhorias ou novos significados. No caso dos rankings, isto seria pena.