Morreu João Rocha, antigo presidente do Sporting

Em quase 13 anos de liderança, conseguiu no futebol três títulos nacionais, três Taças de Portugal e uma Supertaça. Foi um dos presidentes mais acarinhados no universo leonino.

João Rocha morreu aos 82 anos Rui Gaudêncio

João Rocha, antigo presidente do Sporting, morreu esta sexta-feira, aos 82 anos, anunciou o clube no site.

O antigo líder leonino encabeçou a direcção de Alvalade entre 1973 e 1986. Neste período, a equipa profissional de futebol conquistou três campeonatos, três Taças de Portugal e uma Supertaça.

Foi também neste período da presidência de João Rocha que a equipa obteve o melhor resultado na então Taça dos Campeões Europeus, atingindo os quartos-de-final.

O clube encontra-se em período eleitoral e os dois candidatos à presidência, Bruno de Carvalho e José Couceiro, já reagiram à notícia da morte. Couceiro decidiu suspender as acções de campanha previstas para esta sexta-feira e expressou, em comunicado, o "mais profundo pesar". 

Bruno Carvalho, por seu lado, diz, em comunicado que "a família leonina ficou mais pobre". O actual presidente leonino, Godinho Lopes, agendou uma declaração para as 12h45, na Academia de Alcochete.

O Governo também já se pronunciou em relação à morte deste dirigente, que morreu no Hospital da CUF Infante Santo. Expressando um "profundo pesar",  o ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, classificou João Rocha como “um dirigente ímpar e inovador, que fez do Sporting um clube ainda mais eclético e que uniu as famílias em torno da prática desportiva”.

João António dos Anjos Rocha nasceu a 9 de Julho de 1930 em Setúbal. Tornou-se empresário e assumiu a presidência do Sporting no meio de uma crise directiva, a 7 de Setembro de 1973.

Quando abandonou o clube, por razões de saúde, em 3 de Outubro de 1986, o Sporting contava quase 107 mil sócios. Em 1985, eram mais de 130 mil sócios.

Nos anos em que dirigiu o emblema leonino, Rocha promoveu obras de relevo como o fecho das bancadas do antigo Estádio José Alvalade, a construção da pista de tartan e dos pavilhões. Nas modalidades, durante os seus mandatos, também conseguiu amealhar títulos e distinções que, em termos internos e individuais, culminariam com o seu reconhecimento com o Prémio Stromp, que recebeu por três vezes.

Em 2012, o clube aprovou por unanimidade a atribuição do nome de João Rocha ao futuro pavilhão do clube. Nas diferentes modalidades que ajudou a promover, o clube somou, nos seus mandatos, 1200 títulos nacionais, 52 taças de Portugal, oito taças dos Campeões Europeus de Corta-Mato, uma taça dos Campeões Europeus de Hóquei em Patins, modalidade na qual o clube também ganhou, durante a sua gerência, mais duas taças das Taças e uma taça CERS.

Nas modalidades, o clube assumiu-se na altura como um emblema abrangente e eclético, contando 15.000 atletas em 22 modalidades.

O funeral de João Rocha está marcado para sábado, às 15h, no Cemitério do Alto de S. João, em Lisboa.

 
 
 
 
 

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.