Futebol

Secretário de Estado pede tranquilidade para IPDJ

João Paulo Rebelo reitera confiança em Vítor Pataco na sucessão a Augusto Baganha.
Foto
dr

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto reagiu esta sexta-feira ao comunicado do FC Porto, em que os “dragões” criticam a escolha de Vítor Pataco para a presidência do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

O FC Porto acusou Vítor Pataco de agir "nove meses a fio com o propósito de evitar a notificação do Benfica sobre a nulidade do regulamento de segurança e utilização do Estádio da Luz" e sustentou que o novo presidente "não reunia condições de isenção para ser promovido".

Na cerimónia de apresentação do livro da ex-atleta do FC Porto, Aurora Cunha, João Paulo Rebelo reiterou a confiança em Vítor Pataco e pediu "tranquilidade" para o IPDJ.

"Reitero absolutamente o que disse. Vem na sequência de uma intervenção que fiz num programa televisivo. É absolutamente factual o que disse. Posso reiterar que o que espero é que entremos na tranquilidade que o IPDJ merece, com a maior brevidade possível, que o país, o desporto e a juventude merecem. O IPDJ tem um papel muito importante. O que se deseja é tranquilidade", disse à margem do evento.

O governante comentou ainda as declarações de Augusto Baganha, ex-presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude, que acusou Vítor Pataco de ter retido o processo que levou à interdição do Estádio da Luz por quatro dias.

"Lamento e choca-me que alguém que tenha tido responsabilidades no IPDJ como o Dr. Augusto Baganha, ainda que compreenda alguma instabilidade pessoal, diga o que disse. É inaceitável que se lancem suspeitas sobre coisas que nada têm a ver com o desporto. Não passa pela cabeça de ninguém que alguém possa beneficiar ou prejudicar este ou aquele clube", assinalou João Paulo Rebelo.