FC Porto

FC Porto acusa João Paulo Rebelo de mentir

"Dragões" deixam críticas ao processo que levou à mudança na direcção do IPDJ.
Foto
LUSA/JOSÉ SENA GOULÃO

O FC Porto acusou nesta sexta-feira, através de um comunicado, o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, de mentir acerca do processo de substituição do presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), depois da troca de Augusto Baganha por Vítor Pataco. 

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

"A revelação através do Jornal Económico de uma das atas das reuniões do Conselho Diretivo (CD) do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) vem confirmar publicamente (...) que Vítor Pataco não reunia condições de isenção para ser promovido a novo presidente deste Instituto. Hoje, ficamos a saber que Vítor Pataco agiu nove meses a fio com o propósito de evitar a notificação do SL Benfica sobre a nulidade do regulamento de segurança e utilização do Estádio da Luz, o qual acolhia ilegalmente condições efectivas de apoio a grupos de adeptos que não se encontram registados no IPDJ (...)", apontam os "dragões".

Os "azuis e brancos" vão mais longe ao contestarem as declarações de João Paulo Rebelo, que assegurou há dias que "a decisão de dissolução do Conselho Directivo tem a ver com novas orientações políticas, que estão a ser dadas ao IPDJ", e não com decisões que envolveram o Benfica.

"A revelação pública desta acta torna as sucessivas intervenções do Secretário de Estado da Juventude e Desporto em defesa da escolha de Vítor Pataco para a presidência do CD do IPDJ numa peça de teatro de cordel em que o próprio governante não se coibiu de mentir na descrição dos factos que fez em recente entrevista à SIC Notícias", acrescenta o comunicado.