Empresas

BPI sai do capital da dona do Super Bock Group

Por 233 milhões de euros, banco controlado pelo espanhol Caixabank vendeu a participação que detinha na Viacer ao grupo Violas, que passa a controlar 71,5% da dona da antiga Unicer
Foto
NFACTOS / FERNANDO VELUDO

O grupo BPI – Banco e Fundo de Pensões BPI – assinaram esta quinta-feira, 15 de Fevereiro, um contrato para vender à Violas SGPS a sua participação de 25% da Viacer SGPS.  

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

A Viacer é a holding onde estão os accionistas portugueses (sendo agora o BPI de capitais espanhóis) presentes no capital da antiga Unicer, hoje grupo SuperBock (com 56%). O restante capital do Super Bock Group é detido directamente pela dinamarquesa Calsberg (44%).

Em comunicado ao mercado, o BPI explica ainda que, caso a “transmissão de quotas” referida seja autorizada pela Autoridade da Concorrência, a participação do grupo Violas na Viacer passa dos actuais 46,5% para 71,5% - ao adicionar a participação de 25% do banco e do fundo de pensões.

O valor do negócio totaliza 233 milhões de euros: pelos 14% que detém na Viacer, o banco BPI encaixa 130,48 milhões de euros; e pelos 11% até agora detidos na dona do Super Bock Group o Fundo de Pensões do Banco BPI recebe outros 102,5 milhões de euros.

Segundo o site do Super Bock Group, a Viacer mantém ainda o terceiro accionista original, a Arsopi, com 28,5% do capital da SGPS dona da antiga Unicer.

Liderado hoje por Rui Lopes Ferreira, como presidente executivo – gestor que fora do BPI e que entrou na administração da cervejeira na equipa original de Pires de Lima, há mais de uma década - o Super Bock Group é presidido (chairman) por Manuel Violas, líder do grupo Violas. É este grupo familiar – que foi um dos fundadores do BPI  e detém o grupo de jogo e turismo Solverde - que passará agora a controlar mais de três quartos do capital da Viacer.

Com origem em 1890, a antiga Companhia União Fabril Portuense das Fábricas de Cerveja e Bebidas Refrigerantes (CUFP) foi transformada em  Unicer - União Cervejeira EP nos anos 70, década na qual chegou a ser nacionalizada (1975).

A fusão de várias cervejas em 1977 consolidou o grupo Unicer, que em 1989 viu reprivatizado 49% do seu capital. “Foi a primeira privatização de uma Empresa Pública”, lê-se no resumo da história do grupo no site da empresa. O processo só veio a estar completamente concluído em 1990, quando a Unicer passou a ser 100% privada. Em 2017, a Unicer passou a chamar-se Super Bock Group.