Pordata

"Retrato de Lisboa" revela os segredos estatísticos da capital

A directora da Pordata destaca que esta é uma iniciativa pioneira que apresenta "várias portas para se entrar em Lisboa"
Foto
.m for matthijs/Flickr

Sabias que 31,2% dos alunos do ensino superior do país estudam em Lisboa? E que a capital recebeu, no ano de 2011, 26,5% das sessões de espectáculos ao vivo e 18,7% das sessões de cinema que se realizaram em Portugal? Estes são alguns dos indicadores sobre a cidade dados a conhecer no "Retrato de Lisboa", uma publicação da Pordata desenvolvida em parceria com a autarquia.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

O "Retrato de Lisboa" foi ontem apresentado e está disponível em formato papel, mas também em formato digital, através do site da Pordata (um serviço de informação estatística criado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos) ou do site da Câmara de Lisboa. Em paralelo com esta publicação foi lançada uma outra, na qual 11 lisboetas, entre os quais António Mega Ferreira (cultura), António Nóvoa (educação), Francisco Maria Balsemão (empresas), Francisco Teixeira da Mota (justiça e segurança) e Mário Cordeiro (saúde), reflectem sobre diferentes áreas da cidade e "convidam a pensar" sobre ela.

A directora da Pordata, Maria João Valente Rosa, destacou na apresentação que o "Retrato de Lisboa" é uma iniciativa "especial" por ser "a primeira publicação de estatísticas sobre um município em formato ebook", "pela abrangência de temas" (que oferece aos leitores "várias portas para se entrar em Lisboa") e por permitir comparar os indicadores da capital em 2011 com os de outras regiões do país no mesmo ano e noutros anos.