A necessidade de o Governo fazer reformas estruturais para tornar o crescimento sustentável tem vindo a tomar conta do discurso do PSD. Que reformas são essas?

  • A necessidade de o Governo fazer reformas estruturais para tornar o crescimento sustentável tem vindo a tomar conta do discurso do PSD. Que reformas são essas?

  • A 29ª cimeira luso-espanhola quer repor a normalidade dos encontros anuais, interrompidos em 2010, 2011 e 2016, e marcar o regresso ao modelo das reuniões de dois dias. E, pela primeira vez, tem um único tema: a cooperação transfronteiriça.

  • Passos Coelho apostou tudo no diabo e perdeu. E perdeu de um forma que dificilmente será recuperável.

  • Como Copérnico, temos de olhar para o interior de um ponto de vista diferente. Esta é a proposta do Governo português para a cimeira anual luso-espanhola. Para ser aplicada agora, não a longo prazo.

  • A atitude de igual entre iguais, sem sobranceria, assente em sucessivos sucessos económicos, trouxe-nos uma alavancagem que nos elevou de bêbedos a Ronaldos.

  • O primeiro-ministro elogiou “a trajectória sustentável de redução da dívida pública” portuguesa, adiantando que o país goza de uma perspectiva privilegiada para promover a união entre países.

  • Líder do PCP defendeu que não são os trabalhadores nem os utentes que são responsáveis pelos problemas da CGD. E criticou a descentralização, defendendo a regionalização.

  • Se há lição que se pode tirar da evolução da popularidade de Mário Centeno entre Fevereiro e Maio é que é efémera.

  • Vários portugueses na Venezuela disseram que contam com a ajuda da família para ter acesso a medicamentos. É a possibilidade de adoecerem e necessitarem de tratamento hospitalar, ou de uma cirurgia, ou ainda a incerteza de verem cumpridos os pagamentos das suas pensões que mais os angustia