Electricidade

Restabelecido fornecimento de energia aos concelhos de Cascais e Oeiras

Na origem do problema terá estado a "protecção de um transformador, da Subestação de Trajouce [em São Domingos de Rana, Cascais], que queimou por causa do calor".
Foto
Electricidade voltou por volta das 22h Daniel Rocha (Arquivo)

O fornecimento de energia aos concelhos de Cascais e Oeiras foi restabelecido cerca das 22h00, depois de uma explosão na subestação de Trajouce, em Cascais, ter provocado a falha no abastecimento de várias localidades, segundo fonte da EDP distribuição.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Além de localidades dos concelhos de Cascais e Oeiras, foram também afectadas "algumas localidades no concelho de Sintra", mas que o fornecimento de energia foi "totalmente restabelecido cerca das 22h00", disse a mesma fonte à Lusa.

"O calor é muito, existe uma sobrecarga da rede muito grande, mas estamos em regime de alerta e conseguimos mobilizar muito rapidamente uma equipa para o local, que resolveu o problema com a maior celeridade, apesar de ser um problema de grande dimensão", afirmou.

"Estamos em estado de alerta desde ontem [quinta-feira] e vamos continuar até às 23h59 de domingo", acrescentou.

De acordo com fonte do município de Sintra, na origem do problema terá estado a "protecção de um transformador, da Subestação de Trajouce [em São Domingos de Rana, Cascais], que queimou por causa do calor".

Face à onda de calor que afecta o país, pelo menos, até domingo, com temperaturas máximas acima dos 40 graus Celsius e que na quinta-feira bateram recordes históricos, a Protecção Civil estendeu o estado de alerta especial relativo aos meios de combate a incêndio aos distritos do Porto, Leiria, Aveiro, Braga, Viana do Castelo e Coimbra.

A Direcção-Geral da Saúde aconselha as pessoas a permanecerem em ambientes frescos, a manterem as casas frescas e a beberem muita água, evitando a ingestão de álcool.

Por causa da persistência de valores elevados das temperaturas máximas o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) estendeu o aviso vermelho, o mais grave, a 11 distritos de Portugal continental até ao início da tarde de domingo, prevendo para hoje valores acima dos 40 em grande parte do território.